terça, 18 de fevereiro de 2020 ISSN 1519-7670 - Ano 20 - nº 1074

Projeto busca ex-colaboradores do semanário

O projeto ‘Jornal Movimento – Uma reportagem’, está convidando antigos colaboradores do semanário Movimento, que circulou de 1975 a 1981, a contar sua história. Ex-vendedores, leitores, assinantes, correspondentes podem contactar a equipe do livro através do email livro.movimento@gmail.com ou pelo site http://jornalmovimento.wordpress.com


O site foi lançado na terça-feira (26/1), com imagens de capas e informações sobre o jornal que foi um dos propulsores da campanha pela redemocratização do país. Ao longo do ano, os depoimentos de colaboradores também vão entrar no site.


Do jornal


Movimento foi um jornal revolucionário, de propriedade coletiva, voltado para a oposição à ditadura militar e a luta pelas liberdades democráticas. Mesmo mutilado pela censura durante a maior parte de sua existência, praticou o jornalismo por meio da reportagem e da apuração rigorosa dos fatos. Ao longo de seis anos, inspirou e divulgou campanhas que se tornaram vitoriosas, como a da defesa da anistia e a da assembléia nacional constituinte.


Sua sede em São Paulo e as sucursais nos estados converteram-se em pontos de encontro de oposicionistas, em escolas de formação de novas lideranças, que se tornaram líderes políticos de projeção. Entre seus fundadores estão Raimundo Rodrigues Pereira, Tonico Ferreira, Marcos Gomes, Bernardo Kucinski, Maurício Azedo, Jean-Claude Bernardet, Elifas Andreato, Fernando Peixoto, Chico de Oliveira, Teodomiro Braga, Aguinaldo Silva e Chico Pinto.


Do projeto


‘Jornal Movimento, uma reportagem’ é um projeto da Editora Manifesto S/A, com incentivo fiscal autorizado pelo Ministério da Cultura e patrocinado pela Petrobras.


O objetivo é narrar a história de Movimento sob uma perspectiva jornalística, a partir da análise de documentos da época e entrevistas com aqueles que colaboraram e participaram no jornal.


O livro, a ser lançado no segundo semestre de 2010, será acompanhado de um DVD contendo a coleção completa do jornal digitalizada e indexada, o que vai garantir a preservação dos originais e permitir ao leitor um mergulho nessa que foi uma das principais publicações da imprensa popular e que fez parte da frente democrática de oposição à ditadura militar.


O levantamento da documentação e a organização e restauração da coleção estão a cargo das historiadoras Juliana Sartori e Letícia Nunes de Morais. As jornalistas Marina Amaral e Natalia Viana, o estagiário Caio da Costa Carvalho e o editor de arte Chico Max compõem a redação, chefiada por Carlos Azevedo.


Serviço:


Projeto Jornal Movimento, uma Reportagem


Editora Manifesto S.A – Rua Fidalga, 146, cj 42, São Paulo (SP)


Contato: 11 8902-9077 (Natalia Viana)