domingo, 16 de fevereiro de 2020 ISSN 1519-7670 - Ano 20 - nº 1074

Jornalista australiano preso com drogas

O jornalista australiano Peter Lloyd, de 41 anos, foi acusado na semana passada de tráfico e posse de drogas em Cingapura. Lloyd, que trabalha como correspondente da rede de TV pública Australian Broadcasting Corp. em Nova Déli, estava de férias em Cingapura. De acordo com os documentos do tribunal, ele foi flagrado com metanfetamina e acusado de vender outro pacote da substância para um homem local.

As leis de Cingapura são rígidas para o uso e posse de drogas, incluindo pena de morte para quem for flagrado com mais de 14 gramas de heroína e mais de 400 gramas de maconha. Lloyd, que foi preso com 0,8 gramas de metanfetamina, um cachimbo e seringas, pode enfrentar até 20 anos de prisão e 15 chicotadas – sim, o método punitivo ainda é adotado no país.

Em Sydney, o ministro australiano das Relações Exteriores, Stephen Smith, afirmou que o governo faria o possível para ajudar o jornalista. Smith se recusou, entretanto, a comentar as acusações ou o processo judicial. Em 2005, a execução de Nguyen Tuon Van, um australiano de origem vietnamita, causou revolta no governo da Austrália. Van foi flagrado com quase 400 gramas de heroína. Informações de Gillian Wong [AP, 18/7/08].