segunda, 17 de fevereiro de 2020 ISSN 1519-7670 - Ano 20 - nº 1074

Revista volta a mudar de mãos

A Newsweek voltou a mudar de dono e foi comprada pela empresa de notícias digital International Business Times por uma quantia não revelada. A revista semanal, que existe há 80 anos, já havia sido vendida em 2010. O anúncio foi feito sábado (3/8). "Estamos entusiasmados em receber essa marca icônica e propriedade de notícias global em nosso portfólio. Acreditamos na marca Newsweek e estamos ansiosos para fazer crescê-la, completamente transformada para a era digital", disse Etienne Uzac, co-fundador e executivo-chefe da IBT Media. Justine Sacco, porta-voz da IAC/InterActiveCorp, que atualmente é a proprietária da Newsweek, confirmou a venda sem dar mais detalhes.

No auge da revista, em 1991, quando era de propriedade do grupo The Washington Post Company, sua tiragem era de 3,3 milhões, segundo a Alliance for Audited Media. Mas a revista sofreu muitos problemas da indústria midiática impressa na medida em que os leitores migraram para a internet para obter notícias.

Em 2010, o investidor bilionário Sidney Harman comprou a Newsweek do Washington Post pelo valor simbólico de US$ 1 e assumiu US$ 40 milhões em passivos. Ele então fez uma fusão com o The Daily Beast, site de propriedade da IAC/InterActiveCorp, ambas administradas por Tina Brown. Mas em 2011 Harman morreu, deixando o IAC e Tina com a tarefa de decidir o rumo da revista. No ano passado, a Newsweeek anunciou que pararia de publicar a edição impressa no final do ano. Em maio, Tina disse para sua equipe que a empresa planejava vender agora a publicação para concentrar os investimentos no The Daily Beast.