terça, 18 de fevereiro de 2020 ISSN 1519-7670 - Ano 20 - nº 1074

Sinal de TV da BBC é interrompido pelo governo

O governo iraniano interrompeu o sinal do serviço em persa da BBC (PTV), que tem milhões de telespectadores e é altamente popular entre a oposição política do país. Esta semana, a rede britânica declarou que enviaria uma queixa formal à União Internacional de Telecomunicações (ITU, sigla em inglês), órgão associado às Nações Unidas, contra a ‘interferência deliberada’ do Irã.


A ITU confirmou ter recebido representantes de reguladores na França, onde fica a Eutelsat, proprietária do satélite Hotbird 6, que transmitiu o canal em persa da BBC até o final do mês passado. A emissora alemã Deutsche Welle disse que também iria protestar contra a interferência das suas transmissões em persa. Os programas do serviço americano Voz da America no idioma também sofreram interferência.


A BBC disse que informaria os telespectadores sobre como ajustar suas antenas para receber a programação por outros satélites que ficam fora do alcance da interferência iraniana. Segundo a Eutelsat, o canal PTV foi retirado da transmissão via Hotbird 6 ‘em acordo’ com a BBC, embora fontes próximas tenham informado a Ian Black [The Guardian, 14/1/10] que teria sido a operadora que cedeu a pressões legais e comerciais de outras emissoras clientes do mesmo satélite.


A oposição iraniana acusa empresas de satélites de ‘compactuar com ditadores’. A Eutelsat e a GlobeCast, subsidiária da France Télécom, que aluga largura de banda da Eutelsat – e que tomou a decisão de tirar do ar a PTV –, recusaram-se a afirmar que o governo iraniano seja responsável pela interrupção do sinal. ‘Fico irritado por sermos vítimas de censura iraniana e o governo ser capaz de usar o Hotbird para sua própria programação’, desabafou uma fonte da BBC.


Censura constante


O canal PTV foi lançado há um ano e interrupções esporádicas começaram depois das controversas eleições presidenciais em junho de 2009, tendo se intensificado no final de dezembro, após a morte do aiatolá Hossein Ali Montazeri, clérigo associado à oposição – o que levou a uma nova série de protestos.


Por diversas vezes, Teerã acusou o canal de ser um braço do governo britânico. Na semana passada, o governo incluiu a BBC em uma lista de 60 organizações internacionais ‘subversivas’. O Reino Unido e o Irã divergem sobre o programa nuclear iraniano, Israel e outros assuntos relacionados ao Oriente Médio. Para o Ministério do Exterior inglês, tratou-se uma ‘clara tentativa de infringir os direitos dos iranianos de assistir aos canais de sua escolha’. A BBC estaria buscando outras alternativas para manter a transmissão. ‘Vamos tentar todas as maneiras para dar ao nosso público no Irã os serviços de TV que ele quer’, afirmou Peter Horrocks, diretor de Serviço Mundial da rede britânica.