BULLYING

Apresentadora critica, ao vivo, telespectador que reclamou do seu peso

10/10/2012 na edição 715

Tradução e edição: Larriza Thurler

 

Jennifer Livingston, âncora de um noticiário local matutino da WKBT-TV, afiliada da CBS, na cidade americana de Lacrosse, em Wisconsin, recebeu um email agressivo de um telespectador, o advogado Kenneth W. Krause:

“Oi, Jennifer, não costumo assistir seu programa matutino, mas o fiz por um período curto hoje. Fiquei na verdade surpreso por testemunhar que sua condição física não melhora há anos. Certamente, você não se considera um exemplo apropriado para os jovens desta comunidade, especialmente as meninas. Obesidade é uma das piores escolhas que uma pessoa pode fazer e é um dos hábitos mais perigosos a ser mantido. Deixo este recado esperando que você reconsidere sua responsabilidade como uma personalidade pública local para apresentar e promover um estilo de vida saudável”.

Em vez de respondê-lo por email também, ela optou por fazê-lo ao vivo, durante o programa do dia 2/10. A resposta de mais de quatro minutos tornou-se rapidamente viral na web, com mais de nove milhões de views apenas no YouTube (até dia 8/10).  A princípio, ela inicialmente rejeitou a crítica, mas então decidiu alertar sobre a questão do bullying. “A verdade é que realmente estou acima do peso”, disse ela. “Você pode me chamar de gorda e até de obesa, segundo os padrões médicos. Mas, para a pessoa que me escreveu a carta, você não acha que eu sei disso? Você acha que suas palavras cruéis estão apontando para algo que eu não vejo? Você não me conhece. Não é meu amigo. Não faz parte da minha família e admitiu, inclusive, que não vê este programa, então você não sabe nada além do meu exterior – e eu sou muito mais do que um número em uma balança”, disparou ela.

Jennifer usou sua experiência como mãe de três filhos para lembrar os telespectadores que outubro é o “Mês Nacional Antibullying” e que a prática está cada vez mais frequente na internet e nas escolas. Ela disse que tentou dar pouca importância às críticas, mas seus colegas – em especial, seu marido, Mike Thompson, âncora de um programa noturno na mesma emissora - não conseguiram. Thompson postou o conteúdo do email recebido em sua conta no Facebook, acrescentando estar furioso com o ataque à sua mulher. O post gerou centenas de comentários de todo o mundo, muitos de apoio e outros compartilhando a dor de sofrer bullying por estar acima do peso.

Segundo a apresentadora, a repercussão a motivou a falar publicamente sobre o caso, reforçando a campanha contra o bullying. Como adulta, ela disse ser capaz de desconsiderar o comentário do advogado, mas que crianças vítimas de mensagens semelhantes não conseguiriam fazer o mesmo. “Para todas as crianças que se sentem perdidas, que estão lutando contra o peso, cor da pele, escolha sexual, deficiência, até mesmo as acnes do rosto, ouçam-me: não deixe sua autoestima ser definida por pessoas que te atacam. Aprendam com minha experiência – as palavras cruéis não são nada se comparadas aos gritos de muitos”.

Krause foi convidado a ser entrevistado na WKBT-TV, mas preferiu emitir uma declaração: “Considerando a posição de Jennifer Livingston na comunidade, espero que ela finalmente tire vantagem de uma rara oportunidade de ouro para influenciar a saúde e o bem-estar das crianças da região, ao se transformar para que todos os telespectadores a vejam ao longo do próximo ano”. Informações de Jennifer Preston [The New York Times, 3/10/12].

ATENÇÃO: Será necessário validar a publicação do seu comentário clicando no link enviado em seguida ao endereço de e-mail que você informou. Só as mensagens autorizadas serão publicadas. Este procedimento será feito apenas uma vez para cada endereço de e-mail utilizado.

Nome   Sobrenome
 
     
E-mail   Profissão
 
     
Cidade   Estado
 
     
Comentário    

1400
   
Preencha o campo abaixo com os caracteres da imagem para confirmar seu comentário, depois clique em enviar.
Recarregar imagem
   
   



Este é um espaço de diálogo e troca de conhecimentos que estimula a diversidade e a pluralidade de ideias e de pontos de vista. Não serão publicados comentários com xingamentos e ofensas ou que incitem a intolerância ou o crime. Os comentários devem ser pertinentes ao tema da matéria e aos debates que naturalmente surgirem. Mensagens que não atendam a essas normas serão deletadas - e os comentaristas que habitualmente as transgredirem poderão ter interrompido seu acesso a este fórum.

 

 Ilda de Freitas
 Enviado em: 14/10/2012 18:51:39
E aqui no Brasil? Será que colocariam uma apresentadora obesa diante das câmeras? Humorista não vale. Duvido muito pois aqui nem os negros têm as mesmas oportunidades que os brancos. Já não é uma forma hipócrita de tratar (ou tentar ignorar) nossos preconceitos? Não seria esse fato muito mais grave que o bullying?

A COPA É DA COREIA DO NORTE

Blogueiro brasileiro ganha destaque com vídeo falso

| Edição nº 808 | 25/07/2014 | 0 comentários

ORIENTE MÉDIO

Rede israelense proíbe anúncio com nomes de crianças mortas em Gaza

| Edição nº 808 | 24/07/2014 | 0 comentários

CONFLITO NA UCRÂNIA

Agressões a jornalistas aumentam após incidente com voo MH17

| Edição nº 808 | 24/07/2014 | 0 comentários

AFEGANISTÃO

Policial que matou fotógrafa Anja Niedringhaus condenado à morte

| Edição nº 808 | 23/07/2014 | 0 comentários

JOÃO UBALDO RIBEIRO (1941-2014)

Escritor morreu aos 73 anos, no Rio

| Edição nº 807 | 19/07/2014 | 0 comentários

Ver todos os textos desse autor