UNIVERSIDADE DE FORTALEZA

Projeto de leitura é premiado

Por André Feitosa em 26/04/2005 na edição 326

No ano de 2005, comemora-se, em 21 países da Europa e das Américas, o Ano Ibero-Americano da Leitura, com o objetivo de promover a leitura como "um tema prioritário nas políticas públicas e no imaginário social da Ibero-America" (www.ilimita.info). Aprovado, em 2003, pela Cúpula dos Chefes de Estado dos Países Ibero-Americanos, é coordenado pela Organização dos Estados Ibero-Americanos), o Centro Regional para o Fomento do Livro na América Latina e Caribe), a Unesco e governos dos países da região. No Brasil, pelos ministérios da Cultura e Educação e pela Assessoria Especial da Presidência da República (www.vivaleitura.gov.br).

Nessa perspectiva, e por ocasião do Concurso do Plano Ibero-Americano da Leitura, todos os Estados ibero-americanos foram convidados a enviar documentos e trabalhos sobre experiências bem-sucedidas que utilizaram a leitura como temática central, com o objetivo de seleção das melhores para serem apresentadas na 18ª Feira Internacional do Livro em Bogotá (aberta em 21 abril de 2005).

No universo de algumas centenas de projetos realizados em toda a Ibero-América, na categoria Entidade Educacional a Universidade de Fortaleza foi premiada pelas atividades de pesquisa e extensão desenvolvidas pelo professor Francisco Silva Cavalcante Junior, Ph.D., do Laboratório de Psico(pato)logia Crítica-Cultural, em parceria com a professora-doutora Virginia Moreira, docentes na graduação e mestrado em Psicologia da Unifor. Deste modo, a Unifor tornou-se a única instituição brasileira de ensino superior a receber tal honraria, por apoiar e desenvolver novas práticas capazes de utilizar o letramento como estratégia de desenvolvimento social.

Dos 21 países, apenas uma experiência na Argentina, numa categoria paralela, e o trabalho da Unifor foram agraciados com deferência dessa natureza. A equipe da Unifor desenvolveu um macroprograma de leitura e escrita (letramentos) que, ao longo de sete anos, transformou a realidade da educação no município de Itapajé, Ceará, não apenas no cotidiano escolar, mas, sobretudo, em contextos não formais de educação. Utilizando o Método (Con)texto de Letramentos Múltiplos, desenvolvido pelo professor Cavalcante Junior, como tese de doutorado na University of New Hampshire, esta metodologia vem sendo atualizada, permanentemente, nos estudos por ele orientados no Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade de Fortaleza.

Sua concepção múltipla, estética e inclusiva para a leitura e a escrita como estratégia de desenvolvimento cultural e empoderamento humano está registrada no livro Por uma Escola do Sujeito: O Método (Con)texto de Letramentos Múltiplos (Edições Demócrito Rocha, 2003), além de outras publicações especializadas. Para saber mais visite o site do professor (www.cavalcantejunior.com.br).

***

Assistente de pesquisa/Unifor, Fortaleza

ATENÇÃO: Será necessário validar a publicação do seu comentário clicando no link enviado em seguida ao endereço de e-mail que você informou. Só as mensagens autorizadas serão publicadas. Este procedimento será feito apenas uma vez para cada endereço de e-mail utilizado.

Nome   Sobrenome
 
     
E-mail   Profissão
 
     
Cidade   Estado
 
     
Comentário    

1400
   
Preencha o campo abaixo com os caracteres da imagem para confirmar seu comentário, depois clique em enviar.
Recarregar imagem
   
   



Este é um espaço de diálogo e troca de conhecimentos que estimula a diversidade e a pluralidade de ideias e de pontos de vista. Não serão publicados comentários com xingamentos e ofensas ou que incitem a intolerância ou o crime. Os comentários devem ser pertinentes ao tema da matéria e aos debates que naturalmente surgirem. Mensagens que não atendam a essas normas serão deletadas - e os comentaristas que habitualmente as transgredirem poderão ter interrompido seu acesso a este fórum.

 

Nenhum comentário.

André Feitosa