segunda, 17 de fevereiro de 2020 ISSN 1519-7670 - Ano 20 - nº 1074

Globo decide não falar mais sobre metas de audiência

A Globo levará adiante o novo discurso de quem não liga mais para a “audiência”. Segundo fontes da emissora, a ordem é para que diretores e autores não falem mais publicamente sobre metas de audiência de programas e não façam comparativos com anos anteriores. Basta olhar o passado para entender a mudança de discurso: de 20 anos para cá, a rede perdeu dois de cada cinco espectadores em São Paulo.

Em 1994, o canal registrou média de 23,1 pontos. Neste ano, até o dia 28 de setembro, a média da rede está em 13,5 pontos, a mais baixa de sua história. Isso significa queda de 41% de ibope no período. Cada ponto representa hoje 65 mil domicílios na Grande SP.

As outras emissoras também caíram, mas em menor escala. Em 20 anos, o SBT passou de 8,4 pontos de média para 5,4, uma queda de 36%. A Band oscilou pouco no período. Foi de 2,8 pontos (1994) para 2,5 pontos de média. Queda de 10%.

A RedeTV! não manteve os índices de sua antecessora. A extinta Manchete marcou em 1994 média de 1,3. A Rede TV! acumula neste ano 0,9 ponto de média.

Em duas décadas, a Record cresceu mais de 250%. Foi de 1,6 ponto para média de 6,1. Mesmo assim, está longe dos bons resultados de 2008, em que batia a casa dos 8 pontos de média.

******

Keila Jimenez, da Folha de S.Paulo