Sunday, 14 de August de 2022 ISSN 1519-7670 - Ano 22 - nº 1200

Os desafios do sistema educacional no Brasil

Sem educação de qualidade não há jornalismo de qualidade. Partindo desta premissa o Observatório da Imprensa pretende traçar um diagnóstico da educação no país.


O programa foi às escolas para ouvir representantes do ensino fundamental, médio e superior. Os professores analisaram o trabalho exercido em sala de aula, o aprendizado do aluno e o futuro do ensino no país que ainda tem quase quatro milhões fora das escolas, segundo o Unicef.


Hoje, temos cerca de 4 milhões de professores exercendo o ofício em quase 200 mil instituições de ensino. Os números são amplificados assim como seus problemas.


O relatório da Organização das Nações Unidas destaca que o Brasil quase universalizou o ensino fundamental, com 94,4% da população de 7 a 14 anos matriculados na escola e que conseguiu reduzir as distorções entre série e idade. Mas não conseguiu ampliar o acesso nem melhorar a qualidade da educação de jovens e adultos, que ainda sofre com desigualdade entre as condições de acesso e os aproveitamentos escolares. O país ainda tem 13,9 milhões de pessoas que não sabem ler nem escrever, de acordo com a Unesco. É o oitavo país com o maior número de analfabetos adultos e não atingirá as metas da ONU para educação em 2015.

Diante deste quadro, o Observatório debate o assunto crucial para a desenvolvimento social e econômico do país e que não ganhou a devida atenção das autoridades e da mídia.