PLANETA DIGITAL

Todos os “mundos” do Google

Por Manoel Fernandes Neto em 25/09/2012 na edição 713

Se você ainda é daqueles que têm a esperança de ter controle sob o algoritmo do Google, que tal colocar o “pé no chão” e criar realmente ações e promoções que tornem seu projeto, loja ou site acessado, e não ficar somente aguardando o resultado de buscas que nunca ocorrem?

Tenho mais de uma década de internet; comecei dois anos antes do estouro do Nasdaq. Bem antes de Sergey Brin e Larry Page criarem o algoritmo “mágico” que os enriqueceu.

Algoritmo bem útil para todos nós, mas colocado à prova por estudiosos. Será justa a relevância do Google? Ou, ainda, uma empresa como a Google, planetária, ficaria à mercê de serviços de otimização que são oferecidos no mercado, prometendo os primeiros lugares nas buscas específicas, independentemente da relevância do site?

Porque é isso de fato a grande essência do negócio da Google: facilitar para o usuário o acesso aos sites mais importantes. Sistemas, truques, tags fantasmas não irão transformar seu site em um site com conteúdo e serviços relevantes. O Google sabe disso, e remunera e trata bem uma legião de hackers para evitar a ação de serviços duvidosos.

Onde está a força

São muitos os casos de sistemas maliciosos para criar uma relevância artificial para o seu site. Isto atinge todas as empresas de internet. Recentemente, um “Manipulador da App Store faturou mais de US$2 milhões “colocando” apps nos rankings da loja“. 

A pergunta é a seguinte: você quer resultado real para o seu site, ou inflá-lo artificialmente?

Não estamos falando de acompanhamento de audiência. Ou inserção de boas tags, uma “linkania” entre as páginas do site, ajustes na arquitetura de informação. O assunto é desmascarar a panaceia em que se tornaram as “consultorias” destinadas a colocar seu site nas primeiras colocações dos mecanismos de busca, pondo em segundo plano o essencial: seu site precisa ter conteúdo de qualidade, ser útil aos visitantes.

Para quem procura resultados instantâneos na internet, a receita de êxito pode parecer cansativa: combinação inteligente entre conteúdo, ações de marketing editorial, redes sociais, capacidade de linkar e adentrar outras comunidades, além da própria, combinado com algumas mídias off-line. Isso tem trazido muito resultado, além do Google. Hoje, o internauta que se prende somente até a terceira página dos mecanismos de busca acaba não vendo nada de internet, com mais de 1 bilhão de sites e páginas.

Sim, é importante a ferramenta de busca. Mas não só isso. Digo por que: a força hoje está em quem me fala de algo: meus amigos, meu grupo de interesse. Uma pesquisada antiga revelou, certa vez, que somos capazes de ter 300 amigos e conhecidos fiéis. Trezentos é um bom número de disseminadores para qualquer negócio, não é mesmo?

Mas há algo ainda mais estranho no reino dos mecanismos de busca e redes sociais.

O que vale a pena

Eli Pariser, cofundador do instituto político Move On, autor de A Bolha do Filtro eO que a Internet Está Escondendo de Você, denunciou que em cada busca o usuário só encontra sites de acordo com seu perfil de usuário, criando um filtro, um mundo separado para cada pessoa, eliminando da vida do ser algo essencial para o seu progresso: a liberdade de descobrir coisas novas.

O que encontro em minha busca no Google é diferente daquilo que você encontra. Vivemos em mundos “separados”.

Em uma entrevista recente, Eli Pariser afirmou: “Nós costumamos pensar na rede como uma gigantesca biblioteca, na qual serviços como o Google nos suprem com um mapa universal. Não é mais o caso”.

Você pode assistir no TED à palestra do pensador, e vai perceber mais um pouco que vale mais a pena um trabalho de qualidade para o seu site do que receitas mágicas e falsas.

***

[Manoel Fernandes Neto, 49 anos, é jornalista e diretor de www.cmm.art.br)

ATENÇÃO: Será necessário validar a publicação do seu comentário clicando no link enviado em seguida ao endereço de e-mail que você informou. Só as mensagens autorizadas serão publicadas. Este procedimento será feito apenas uma vez para cada endereço de e-mail utilizado.

Nome   Sobrenome
 
     
E-mail   Profissão
 
     
Cidade   Estado
 
     
Comentário    

1400
   
Preencha o campo abaixo com os caracteres da imagem para confirmar seu comentário, depois clique em enviar.
Recarregar imagem
   
   



Este é um espaço de diálogo e troca de conhecimentos que estimula a diversidade e a pluralidade de ideias e de pontos de vista. Não serão publicados comentários com xingamentos e ofensas ou que incitem a intolerância ou o crime. Os comentários devem ser pertinentes ao tema da matéria e aos debates que naturalmente surgirem. Mensagens que não atendam a essas normas serão deletadas - e os comentaristas que habitualmente as transgredirem poderão ter interrompido seu acesso a este fórum.

 

Nenhum comentário.

Manoel Fernandes Neto

OBSERVAÇÃO DO LEITOR

A noite dos zumbis da RBS

Manoel Fernandes Neto | Edição nº 551 | 18/08/2009 | 1 comentários

Ver todos os textos desse autor