Wednesday, 29 de May de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1289

Uma história da imprensa no século 19

Este livro apresenta um amplo cenário da imprensa ilustrada no Brasil do século 19, ao mesmo tempo que expõe aspectos da sociedade no tempo do Segundo Reinado (1840-1889). São, ao todo, 11 estudos que abordam diferentes ângulos da imprensa e do mundo social oitocentista e que, em seu conjunto, destacam como o imaginário social brasileiro da época tem como referência a relação entre texto escrito e imagem que se estabeleceu na imprensa ilustrada. Como diz Paulo Knauss na introdução, o conteúdo de Revistas Ilustradas contribui, “de um lado, para uma história da imprensa no Brasil que não esteja centrada apenas na imprensa diária e do jornalismo estritamente político, buscando caracterizar sua inserção profunda em diversos campos das ideias e da imaginação, ao lado da história editorial e dos editores propriamente ditos. De outro, trata-se de valorizar as relações entre a história da imprensa e o mundo dos impressos, dando papel de destaque aos editores e suas casas editoriais”. Além disso, o livro ainda aproxima a história da cultura letrada da história da cultura visual, relacionando história da imprensa e história da imagem.

O livro contribui para renovar o estudo sobre a história da imprensa e da sociedade oitocentista no Brasil a partir das revistas ilustradas no século 19, especialmente, no Segundo Reinado (1840-1889). A análise do entrelaçamento entre a palavra e a imagem – por algumas vezes priorizando a escrita, e por outras, o olhar – faz também de Revistas Ilustradas uma instigante abordagem sobre o imaginário social brasileiro da época.

Os organizadores

Paulo Knauss é professor do Departamento de História e pesquisador do Laboratório de História Oral e Imagem da Universidade Federal Fluminense/UFF e diretor-geral do Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro. Tem doutorado em História pela Universidade Federal Fluminense/UFF, com Pós-Doutorado na Universidade de Estrasburgo (França). É autor de várias publicações no campo da história da arte e da imagem, incluindo entre seus últimos trabalhos o livro em co-autoria Brasil: uma cartografia (2010).

Marize Malta é Professora da Escola de Belas Artes da UFRJ, onde também exerce o cargo de vice-coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais. Tem bacharelado em Arquitetura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro/UFRJ, com doutorado em História pela Universidade Federal Fluminense/UFF. É autora do livro O olhar decorativo: ambientes domésticos em fins do século XIX (2011).

Cláudia de Oliveira é professora da Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro/EBA-UFRJ e doutora em História Social também pela Universidade Federal do Rio de Janeiro/UFRJ. É autora de Pérfidas Salomés: o pathos do amor nas revistas ilustradas Fon-Fon! e Para Todos -1900-1930, (2008), co-organizadora de Corpo: identidades, memórias e subjetividades (2009) e co-autora de O Moderno em revista (2010).

Mônica Pimenta Velloso é pesquisadora da Fundação da Casa de Rui Barbosa e do CNPq. Doutora em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo/PUC-SP, com Pós Doutorado na Ecole des Hautes Etudes en Sciences Sociales (França), Publicou vários artigos em livros e revistas nacionais e estrangeiros Dentre os suas publicações, destacam-se o seu livro mais recente História e modernismos (2010) e O Moderno em revista, em co-autoria com Cláudia de Oliveira, e Vera Lins (2010).

Demais autores

Ana Cavalcanti é professora de História da Arte na Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro/EBA-UFRJ e doutora em História da Arte pela Université de Paris 1 – Panthéon-Sorbonne (França), com a tese “Os artistas brasileiros e os Prêmios de Viagem à Europa no século XIX”, defendida em 1999. Integra o corpo docente do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da EBA/UFRJ e é coeditora da revista Arte & Ensaios.

Aristeu Elisandro Machado Lopes é licenciado em História pela Universidade Federal de Pelotas/UFPel, mestre e doutor em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul/UFRGS. Atualmente é professor do Departamento de História da Universidade Federal de Pelotas/UFPel e autor de vários artigos em periódicos especializados.

Denise Gonçalves é doutora em História da Arte pela Université Catholique de Louvain (Bélgica) e membro do Comitê Brasileiro de História da Arte/CBHA, com publicações na área de história da arquitetura e da arte.

Joaquim Marçal é bacharel em Desenho Industrial pela Escola Superior de Desenho Industrial da Universidade do Estado do Rio de Janeiro/ESDI-UERJ, mestre em Design pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro/PUC-Rio e doutor em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro/UFRJ. Professor de Fotografia do Departamento de Artes & Design da PUC-Rio e pesquisador da Biblioteca Nacional. Autor de História da fotorreportagem no Brasil – a fotografia na imprensa do Rio de Janeiro de 1839 a 1900 (2004).

Laura Nery é graduada em Comunicação, mestre e doutora em História Social da Cultura pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro/PUC-Rio. Atualmente é pesquisadora de Pós-Doutorado do Programa de Pós-graduação em História da Universidade do Estado do Rio de Janeiro/UERJ. Autora de trabalhos sobre a história da caricatura no Brasil.

Moema de Rezende Vergara tem graduação em história pela Universidade Federal Fluminense/UFF, mestrado em História pela Universidade Federal Fluminense/UFF e doutorado em História Social da Cultura pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro/PUC-Rio. Atualmente é professora colaboradora do corpo permanente do Programa de Pós-graduação em Museologia e Patrimônio da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro/UniRio e pesquisadora do Museu de Astronomia e Ciências Afins/Mast, na Coordenação de História da Ciência.

Laura Nery é graduada em Comunicação, mestre e doutora em História Social da Cultura pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro/PUC-Rio. Atualmente é pesquisadora de Pós-Doutorado do Programa de Pós-graduação em História da Universidade do Estado do Rio de Janeiro/UERJ. Autora de trabalhos sobre a história da caricatura no Brasil.

Rafael Cardoso é escritor e historiador da arte. Tem graduação em Sociologia pela Johns Hopkins University (EUA), mestrado em Artes Visuais pela Escola de Belas Artes/Universidade Federal do Rio de Janeiro e doutorado em História da Arte pelo Courtauld Institute of Art/University of London (Inglaterra). Tem experiência nas áreas de história da arte e história do design, sendo autor de vários trabalhos entre os quais o livro A arte brasileira em 25 quadros (2008).

Tania Maria Bessone da Cruz Ferreira é professora do Departamento de História e do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade do Estado do Rio de Janeiro/UERJ. Tem doutorado em História Social pela Universidade de São Paulo/USP. Entre os vários trabalhos publicados inclui-se o livro Palácios de destinos cruzados: bibliotecas, homens e livros no Rio de Janeiro – 1870-1920 (1999), que obteve o Prêmio Arquivo Nacional de Pesquisa de 1997.