Tuesday, 05 de July de 2022 ISSN 1519-7670 - Ano 22 - nº 1194

PROJOR e Volt Data Lab anunciam quinta edição do censo Atlas da Notícia

Projeto patrocinado pelo Facebook Journalism Project faz mapeamento da presença do jornalismo local no Brasil com apoio de colaboradores voluntários (crowdsourcing)

O PROJOR — Instituto para o Desenvolvimento do Jornalismo — anuncia nesta quarta-feira, dia 6 de outubro, o início da campanha para a quinta edição do Atlas da Notícia, o mais completo censo sobre o jornalismo local no Brasil. Com patrocínio do Facebook Journalism Project, a nova edição visa atualizar o mapa dos veículos jornalísticos nos 5.570 municípios brasileiros e obter informações sobre fechamento de empresas de comunicação e novas iniciativas surgidas desde a última edição publicada no início de 2020.

Entre as novidades da quinta edição do Atlas estão o lançamento de um novo site para a divulgação dos resultados, prevista para o início de 2022, e a realização, na sequência do censo, de uma pesquisa aprofundada sobre a realidade das organizações de mídia local no país. Os dados coletados e atualizados pelo censo são uma base consistente para que pesquisadores de todo o Brasil possam orientar novas investigações sobre o jornalismo no país.

A organização, análise e publicação dos dados coletados pelo censo será realizada pelo Volt Data Lab, liderado pelo jornalista Sérgio Spagnuolo. Já a coordenação da pesquisa nas cinco regiões brasileiras estará a cargo do jornalista Sérgio Lüdtke, que trabalhará com os seguintes pesquisadores regionais: Angela Werdemberg (Centro-Oeste), Dubes Sônego (Sudeste), Jéssica Botelho (Norte), Mariama Correia (Nordeste) e Marcelo Fontoura (Sul).

O censo do jornalismo local brasileiro conta também com o apoio de professores e estudantes de escolas de jornalismo das cinco regiões do país e de voluntários que colaboram com a coleta dos dados. Na última edição, o Atlas da Notícia contou com a colaboração de 219 voluntários de 74 organizações. Voluntários podem se somar à equipe do Atlas e colaborar com a pesquisa preenchendo este formulário.

O presidente do Projor, Francisco Rolfsen Belda, destaca a importância do Atlas como referência para ações de pesquisa e desenvolvimento que busquem fortalecer o jornalismo local no Brasil, servindo também ao próprio desenvolvimento democrático do país. “Sabemos que não há democracia plena sem que a população tenha acesso à informação de qualidade e ao debate sobre as políticas que lhe dizem respeito, e essa relação é ainda mais crítica no âmbito dos pequenos e médios municípios, uma vez que repórteres e editores locais exercem um trabalho imprescindível no questionamento das ações de prefeituras e câmaras municipais, por exemplo.”

“O Facebook tem o compromisso de apoiar o ecossistema de notícias e o Atlas da Notícia é um estudo completo sobre a presença do jornalismo local no país. A edição anterior nos mostrou que mais de mil novos veículos digitais surgiram e essas informações nos ajudam a desenvolver projetos e iniciativas que possam promover a transformação digital, a criação de modelos de negócios sustentáveis e o fortalecimento das coberturas jornalísticas ao redor do país”, afirma a líder de Parcerias com veículos de notícias do Facebook no Brasil, Maíra Carvalho.

Inspirado no projeto America’s Growing News Deserts, da Columbia Journalism Review o Atlas da Notícia é uma iniciativa do PROJOR e conta com o apoio institucional da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo – Abraji e da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação – Intercom. O Facebook Journalism Project (FJP) é patrocinador do Atlas da Notícia desde 2018, como parte das iniciativas para apoiar veículos de notícias locais.

Publicada em janeiro de 2020, a quarta edição do Atlas da Notícia registrou:

  • Surgimento de 1.170 novos veículos digitais no país. Os veículos digitais são agora a segunda maior categoria no Brasil, atrás apenas de rádios.
  • Os desertos de notícia encolheram 5,9% na pandemia. Mesmo assim 3.280 municípios não contam com um veículo de comunicação que faça cobertura local.
  • População em desertos de notícia tem queda de 9,6%, para 33,7 milhões de habitantes.
  • Censo apurou o fechamento de 200 veículos de mídia impressa.