Wednesday, 24 de April de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1284

De Bonaparte a Obama


Em fevereiro de 1815, o imperador deposto Napoleão Bonaparte fugiu da Ilha de Elba, para onde havia sido exilado, e começou a marcha de regresso a Paris. O jornal parisiense Le Moniteur Universal acompanhou a trajetória com as seguintes manchetes:


 


‘O antropófago saiu de sua caverna’


 


‘O ogro da Córsega desembarca no Golfo Juan’


 


‘O tigre chegou a Gap’


 


‘O monstro pernoitou em Grenoble’


 


‘O tirano passa por Lyon’


 


‘O usurpador visto a 60 léguas da capital’


 


‘Bonaparte avança a grandes passos, mas não entrará jamais em Paris’


 


‘Napoleão estára amanhã nas nossas trincheiras’


 


‘O imperador chegou a Fontainebleau’


 


‘Sua Majestade Imperial e Real entrou ontem à tarde no seu castelo das Tulherias, em meio aos seus súditos fiéis’. 


 


Ao longo do ano passado e até tão recentemente como 18 de novembro, a corrosiva colunista Maureen Dowd, do New York Times, se referia ao presidenciável democrata Barack Obama como Obambi’.


 

Hoje ela o chama de ‘belo jovem príncipe’.