Thursday, 13 de June de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1291

‘Foram muitas reuniões…’

Já dobra o quarteirão a fila de bacanas candidatos ao título de enganador-mór da República. Pelas regras que eles mesmos estabeleceram, ganha quem demonstrar que tentou, mais do que os outros, fazer o povo de bobo.

A fila acaba de ser engrossada pelo doutor José Dirceu de Oliveira e Silva.

É um forte candidato. A sua mais recente credencial para o prêmio está na seguinte notícia que entrou agora há pouco no ar no UOL News. Transcrevo:

“O deputado federal José Dirceu (PT-SP) ‘não se lembra’, segundo sua assessoria, se participou ou não de reuniões com o empresário Marcos Valério e dirigentes dos bancos Rural e de Minas Gerais (BMG) como afirmou hoje à CPI dos Correios Renilda Santiago de Souza, mulher e sócia de Valério. Ele pediu para a sua equipe checar agendas da Casa Civil para saber se ele esteve ou não nesses encontros. E, se esteve, para saber do que tratou. ‘Os encontros podem ou não ter acontecido. Ele não se lembra. Foram muitas reuniões enquanto era ministro’, explicou a assessoria de imprensa.”

Foram muitas reuniões e, afinal, o assunto tratado nessas reuniões em particular, que podem ou não ter acontecido, é daqueles que entra por um ouvido e sai por outro – apenas dinheiro.

Perto da desmemória de Dirceu, os silêncios de Valério, Silvinho e Delúbio na CPI são coisa de principiante.