Thursday, 13 de June de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1291

Fotógrafo esclarece: foi Veja que alterou manifestação de cara-pintada

A inserção neste blog do texto ‘Beleza roubada’, de 12 de agosto passado, trouxe a história da garota gaúcha Hannah Beineke, a cara-pintada que ocupou reportagem da revista Veja em manifestação contra o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva.

Sob a foto da garota, a revista tascou a seguinte legenda:
‘Os estudantes se rebelam contra a corrupção no governo, promovem manifestações e pedem a saída do presidente. Na semana passada, neocaras-pintadas de verde-e-amarelo começaram a se manifestar contra o governo Lula.’

Mas não era nada disso. Hannah estava na manifestação para protestar contra a corrupção, não contra Lula – e protestou em carta à revista. Como resposta, obteve que o erro deveu-se ao repórter-fotógrafico Jefferson Bernardes e à agência para qual trabalha, a Preview.

Ontem, esse blog recebeu o seguinte comentário de Bernardes:

‘Foto Caras-Pintadas
Caro Nader, sou o autor da foto da menina Hannah Beineke publicada na Veja. Aproveito este espaço para esclarecer que não foi mancada minha, pois a foto levava a legenda correta descrevendo o ato como aconteceu. Já citado aqui que outros veículos cobriram a manifestação, a Folha de S.Paulo também publicou uma de minhas imagens para ilustrar sua matéria daquele dia e não fez a mesma comparação.’

O jornalista responsável pelo Contrapauta agradece ao esclarecimento. E acrescenta: uma semana depois do protesto da garota ganhar reportagem no site O Vermelho e repercutir nesse blog e no Observatório da Imprensa, a revista deu direito de resposta à garota, em forma de entrevista. E voltou a manipular o que Hannah disse, dando ao texto o título ‘Lula está um pouco perdido’.

Escrever para a revista é um perigo. Este blog tomou conhecimento de pelo menos um caso de uma leitora, médica de profissão, que escreveu para Veja comentando deficiências na estrutura de saúde em Fernão de Noronha – e terminou em reportagem como entrevistada. Os responsáveis sequer tiveram educação para comunicar ou pedir autorização para a autora da carta.

Veja transforma manifestação ‘com Lula’ em ‘contra Lula’Sônia Corrêa