Friday, 14 de June de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1292

Uma palavra sobre 2005

Até por se chamar Verbo Solto, este blog acredita no poder da palavra. E se é verdade que mil palavras podem valer uma imagem, é verdade também que uma palavra pode valer por toda uma história.

O que me leva a propor um singelo exercício aos eventuais leitores nestes dias em que chega ao fim mais um ano atribulado para o Brasil.

Pensando em tudo o que concentrou as atenções dos brasileiros em 2005, sugiro uma reflexão sobre qual a palavra que definiria da melhor forma o que de mais importante aconteceu aqui, para o bem ou para o mal, nos últimos 12 meses

Ou, dito de outro modo, qual foi a palavra singular que mais bem retratou e permitiu entender a realidade nacional no período.

Ofereço cinco alternativas – o que não impede que o leitor prefira outra. Desde que publicável, naturalmente.

Por ordem alfabética:

Cassação:

O ato da Câmara dos Deputados – de maior repercussão no gênero desde a punição ao presidente Collor – que tirou o mandato e suspendeu os direitos políticos daquele que durante 30 meses foi o “capitão do time” do governo, José Dirceu de Oliveira e Silva.

Golpismo:

A versão do governo e do PT sobre o objetivo das denúncias de compra de políticos e da sua reverberação na mídia.

Mensalão:

O pagamento sistemático a políticos que a CPI dos Correios concluiu que aconteceu e que o governo e o PT negam ter acontecido.

Não:

A decisão da maioria do eleitorado no referendo sobre o comércio de armas no Brasil.

Rudimentar:

O que a ministra da Casa Civil, Dilma Roussef, disse do projeto de ajuste fiscal de longo prazo, defendido pela equipe econômica, e que desencadeou no governo um conflito escancarado, que ainda irá longe, sobre a política do ministro Antonio Palocci.

Vote como se fosse enviar um comentário. Aliás, querendo, acrescente uma declaração de voto.

Cinco palavras para terminar. Feliz ano novo, até janeiro.

***

Serão desconsideradas as mensagens ofensivas, anônimas e aquelas cujos autores não possam ser contatados por terem fornecido e-mails falsos.