Friday, 19 de July de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1297

Projeto jornalístico procura “barco fantasma” no Mediterrâneo

A plataforma Medium, que reúne jornalistas e escritores de todo mundo, está desenvolvendo um projeto baseado na colaboração entre jornalistas de pelo menos doze países diferentes visando encontrar um barco carregado de refugiados africanos que desapareceu misteriosamente no Mediterrâneo, há  um ano.

Os participantes do projeto “Barco Fantasma” querem chamar a atenção da opinião pública mundial para o grande número de barcos de refugiados que desapareceram, sem deixar rastros, depois do início da migração em massa de cidadãos do Oriente Médio e da África que tentam chegar à Europa fugindo da fome e das guerras. Não há estimativas precisas, mas acredita-se que cerca de 100 embarcações cheias de refugiados tenham desaparecido no mar Mediterrâneo, sem que se conheçam informações sobre mortos ou sobreviventes.

O “Barco Fantasma” sumiu em junho de 2014 com 234 pessoas a bordo quando navegava do litoral da Líbia para o sul da Itália. Os passageiros eram, em sua maioria,   originários da Eritreia, um país africano situado às margens do mar Vermelho, vizinho à Etiópia. Parentes dos passageiros, até agora, não tiveram notícias dos mesmos e o caso nunca foi investigado, nem na Líbia e nem da Itália.

Até agora os organizadores do projeto já contaram com a ajuda e participação de dezenas de jornalistas, em sua maioria europeus, na busca de informações. Atualmente, os esforços estão concentrados na análise dos arquivos com imagens de fotográficas de satélites tiradas desde 2014, na área onde o desaparecimento ocorreu.

Mais detalhes na reportagem   Medium’s Ghost Boat project brings readers into the investigative process

A plataforma Medium tem uma edição em português