Friday, 14 de June de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1292

Novos anseios

Em 2006 haverá eleições. Pomposos discursos serão feitos sobre a desigualdade social e sobre vários outros problemas pertencentes à sociedade brasileira. Muitos só farão os discursos, mas jamais praticarão as ações. E tudo isso é culpa da população que não cobra seus direitos.

O problema é que as linhas escritas acima fazem parte de um discurso que há tempo vem sendo proferido por articulistas e outros que se emaranham pelos lados opinativos. É sempre a mesma história. As eleições se aproximam e as páginas opinativas de jornais e revistas repetem num mesmo coro que é necessário saber votar. O povo já sabe disso. Já está saturado disso. Esse melodrama de que brasileiro vota mal, não cobra seus direitos e vive chorando pelos cantos por não haver mudanças anula as ações práticas.

Bem-vindas

Quer opinar? Opine, porém mostre os problemas e suas soluções. Quer criticar? Critique, mas mostre o porquê da posição. O que não se deve é barrar as ações.

O grande pecado de colunistas e articulistas, muitos deles celebridades no mundo opinativo, é sofrer de narcisismo. Acreditam que fama e prestígio bastam para tudo. Mas esquecem de que, uma vez repetitivos e sem apontar novas soluções, acabam por prejudicar sua própria imagem.

Dizer simplesmente que políticos são corruptos, que não é possível mudar os problemas do Brasil nada acrescenta, só colabora para tornar tudo muito cansativo e sem perspectivas. Novas visões – desde que construtivas – são bem-vindas em tempo de crise.

******

Estudante de Jornalismo, Americana, SP