Monday, 22 de April de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1284

Edição: 18

Aloysio Nunes Ferreira

"A idéia de apresentar esta proposta [alteração ou supressão do artigo 222 da Constituição] surgiu da leitura de alguns artigos, estudos e também das opiniões do jornalista Alberto Dines. Credito a ele a inspiração desta minha proposta de emenda constitucional. (….) Inclino-me por uma abertura total, mas quero abrir um debate sobre o tema. (….) […]

Condestável autoridade

A imprensa tem valorizado bastante a cruzada moralizadoraempreendida pelo novo presidente do Senado, Antônio Carlos Magalhães.  No dia seguinte à posse, os jornais noticiavam que ACM havia demitido todos os funcionários que detinham cargos de confiança no Gabinete da Presidência. Mas esqueceram de dois detalhes : 1) este é um ato de rotina de todos os […]

O fantasma da TV Internet

A Internet é um universo tão radicalmente novo que nem Bill Gates escapa de um intensivo para adaptar-se às suas peculiaridades comunicacionais. Relançada no ano passado, depois de 14 meses em operação, a Microsoft Network enfrenta turbulências: não conseguiu atrair anunciantes, nem altas taxas de hits (medição automática dos acessos a endereços eletrônicos). E não […]

A crise é mais ou menos grave?

"Mídia, verdades e mentiras" (Folha de S.Paulo, caderno mais ou menos, 9/3/97). Que tal "Casamento, verdades e mentiras", ou "Emagrecimento, verdades e mentiras"? Soa familiar?  O sobretítulo do caderno anunciava discussão diferente. Já não se trataria da questão política e social, da crise de valores, mas da base tecnológica e dos balizamentos mercadológicos: "Discutir a […]

Parlez-vous français?

Se o Mercosul e especialmente o Brasil aceitarem o convite de aproximação com a União Européia, como propôs Jacques Chirac em sua recente visita, vamos ter problemas "técnicos". Se poucos são os quadros jornalísticos brasileiros capazes de se expressar com fluência no idioma de Racine, muito menos são os profissionais com formação cultural suficiente para […]

Chegamos atrasados à Albânia!

O trágico encolhimento do nosso mundo jornalístico ficou flagrante na cobertura do caos albanês. É curioso que há 15 ou 20 anos, antes, portanto, da globalização e do marketing jornalístico, éramos mais ágeis em matéria internacional. Nossos editores fizeram as contas e concluíram que mais um incêndio nos Bálcãs não justificava as despesas de um […]

É politicamente incorreto dizer que "Bibi" é um provocador irresponsável?

Jornais e jornalistas brasileiros vivem perigosas esquizofrenias: a terrorista Lamya Marouf é apresentada como heroína mas quando se trata de criticar o atual governo de Israel ficam todos cheios de dedos, com medo da pecha de anti-semitismo.  O jornalista precisa saber diferenciar e para diferenciar é preciso ter as informações para contextualizar suas matérias. Este […]

Defesa do consumidor

Um dos aspectos positivos do desempenho jornalístico brasileiro é a recém-descoberta e, por enquanto, ainda tímida incursão no área da defesa de consumidor. O abusivo aumento das mensalidades dos planos de saúde, as escorchantes taxas cobradas pelo sistema bancário são exemplos de uma saudável intenção de servir à sociedade.  A decisão do governador Mario Covas […]

Por que Requião começou a atacar a imprensa

A repercussão nas redações e na própria imprensa da primeira parte deste dossiê imediatamente após a sua distribuição (zero hora do dia 5/03/97) assustou o Relator da CPI dos Precatórios.  A revelação de que o seu mandato está sub judice e contestado no TSE justamente pelas mesmas infrações que a CPI investiga (corrupção, abuso de poder econômico […]

Dor, sangue e silêncio

O britânico Don McCullin, um dos maiores fotógrafos de guerra do mundo, presta um depoimento comovente em duas páginas de jornal na Inglaterra sobre a sensação de impotência do jornalista que testemunha a morte ou a tortura de alguém, mas não pode fazer nada.  "A tragédia de meu trabalho", escreve ele, "é que nunca pude […]

Quanto vale a Vale? 

O Brasil recebeu atestado de país sério de Jacques Chirac. Tenham a santa paciência! Ser espinafrado por de Gaulle ainda vai, ser redimido por Chirac é impensável. Aliás, isto já dá uma certa razão ao velho de Gaulle. Não somos tão sérios assim. Por sinal, de vez em quando deixamos escapar uma ou outra patuscada.  […]

Parlez-vous français?

Se o Mercosul e especialmente o Brasil aceitarem o convite de aproximação com a União Européia, como propôs Jacques Chirac em sua recente visita, vamos ter problemas "técnicos". Se poucos são os quadros jornalísticos brasileiros capazes de se expressar com fluência no idioma de Racine, muito menos são os profissionais com formação cultural suficiente para […]

Propaganda política não é notícia?

Começou em São Paulo a temporada da propaganda política paga. A de Maluf coincidiu com a maré montante de evidências de que durante a sua gestão na Prefeitura começou a gigantesca falcatrua com os precatórios.  Apesar de se tratar de anúncios pagos, a mensagem é política, não pode ser ignorada num quadro partidário altamente volátil. […]

Quando "mais!" pode ser menos

O que os seus detratores não entendem é que a Folha é bem-intencionada. Jornal escoteiro, procura ser exemplar, missioneiro. Atrapalha-se apenas quando suas inatas vocações esbarram nos arroubos e imodéstia de suas intervenções.  Aos seus incontáveis admiradores – entre os quais inclui-se este Observador – a Folha exibe nitidamente o enorme descompasso entre a compenetrada reunião que tomou as […]

Da arte de editar

Além de escrever, fotografar, desenhar ou diagramar existe uma arte jornalística que parece fenecer por falta de utilização e vocações: o editing ou mise-en-page, orquestração entre diferentes naipes de textos e ilustrações para levar o leitor ao contexto da informação.  Apesar dos avanços tecnológicos, a impaciência mercadológica está convertendo nossos jornais – mesmo os recentemente redesenhados – em […]