Saturday, 22 de June de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1293

Daniel Castro

‘A Record programou para o dia 25 de dezembro a estréia da edição brasileira do ‘reality show’ ‘The Bar’, algo como um ‘Big Brother’ dentro de um bar, já apresentado em 14 países.

Apesar de já ter data de estréia, a produção do ‘The Bar’ brasileiro depende da aceitação comercial. Na última sexta, a Record enviou a agências plano comercial em que oferece duas cotas de patrocínio (uma master, a R$ 27 milhões na tabela, e outra de apoio, a R$ 16,7 milhões). ‘The Bar’ só sairá do papel se atrair anunciantes.

O plano da Record é exibir ‘The Bar’ durante três meses, em 72 programas, apresentados de segunda a sexta, às 23h15. A idéia é montar um bar em São Paulo, aberto ao público.

‘Durante três meses, 12 pessoas irão morar sob o mesmo teto, na difícil e estressante arte da convivência entre estranhos, e todas as noites terão que abrir o ‘The Bar’. Todo participante deverá atuar no funcionamento do bar, passando pela compra dos suprimentos, atendimento aos clientes, limpeza, organização de festas e shows. A cada semana, um participante será eliminado. Tudo isso em um clima estimulante e excitante: um bar, à noite, bebidas, encontros e baladas’, anuncia o plano comercial da Record.

Caso vingue, a produção de ‘The Bar’ será da independente Casablanca, que negociou o formato da atração com a Strix, produtora européia.

OUTRO CANAL

Turfe 1 O Jockey Club de São Paulo foi locação no último sábado para gravações de ‘Belíssima’, próxima novela das oito da Globo. Lima Duarte gravou cenas em que aposta em corridas de cavalo. O curioso é que o ator é proprietário de cavalos de corrida e já freqüentou muito o mesmo Jockey.

Turfe 2 Em ‘Belíssima’, Lima Duarte será o turco Murat, que aposta em cavalos escondido da mulher (a grega Catina, Irene Ravache). Por causa das apostas, Murat acabará endividado.

Bônus 1 Assunto tabu no mercado publicitário, a BV _sigla para bonificação de volume, como é chamado o pagamento feito por veículos de comunicação às agências de publicidade que cumprem metas de faturamento (para os veículos)_ é tratada abertamente no último balanço da Globo, divulgado na semana passada.

Bônus 2 Informa o relatório financeiro que as despesas da Globo com BV (‘volume bonuses’, no texto em inglês) aumentaram R$ 38,8 milhões no segundo trimestre de 2005 em relação ao mesmo período de 2004, ‘pelo fato de a TV Globo ter vendido mais publicidade’ neste ano do que no ano passado.

Time Não será por falta de roteirista que a Globo terá problemas com ‘Bang Bang’, próxima novela das sete. O titular Mário Prata simplesmente escalou seis colaboradores.’



A LUA ME DISSE
Daniel Castro

‘Travesti vira ‘mãe’ em novela da Globo’, copyright Folha de S. Paulo, 11/09/05

‘Dona Roma, travesti interpretado por Miguel Magno, vai virar ‘mãe’ no final da novela das sete da Globo, ‘A Lua me Disse’, cujo último capítulo vai ao ar dia 30.

A dona de pensão, personagem mais ética da divertida trama de Miguel Falabella e Maria Carmem Barbosa, assumirá a responsabilidade pela criação de Rominha, filha da quarentona Assunta (Elizângela) com o adolescente Murilinho (Pedro Neschling).

Dona Roma agirá como uma mãe desde a preparação do quarto do bebê. Mas não adotará a criança, que será registrada em cartório pelos pais naturais.

Mesmo no final da novela, Dona Roma continuará assexuada. Embora vista-se como mulher, não manifestará interesse por homens (nem mulheres).

Já Ademilde (Arlete Salles), que passou a novela toda procurando namorado na internet, encontrará o seu ‘príncipe’, um bombeiro, em um incêndio. A Globo negocia com o ex-craque Raí para que ele interprete o bombeiro.

Outro final de ‘A Lua’: o filho que Soraya (Juliana Didone) espera é do ricaço bom-moço Pedro (Rafael Paiva), e não de Murilinho. Paiva, que estreou na Globo em ‘A Lua me Disse’ e viu seu personagem crescer durante a novela, foi em agosto o ator que mais recebeu cartas de fãs na emissora, batendo galãs típicos como Guilherme Beringuer (segundo), Bruno Gagliasso, Kayke Brito e Reynaldo Gianecchini.

OUTRO CANAL

Reviravolta Índia (Bumba), personagem maltratada em ‘A Lua me Disse’, o que gerou uma ação do Ministério Público Federal, ficará milionária nos últimos capítulos da novela. E irá ajudar financeiramente aquelas que antes a humilhavam.

Surpresa Paula Burlamaqui, a Islene de ‘América’, entrou no ranking das cinco atrizes da Globo que mais receberam cartas de fãs em agosto. Só foi superada por Flávia Alessandra (a vilã Cristina de ‘Alma Gêmea’), Fernanda Vasconcelos (Betina, protagonista de ‘Malhação’), a também cantora Marjorie Estiano (‘Malhação) e Juliana Didone (‘A Lua me Disse’).

Mestre Werner Schunemann, que viverá Bernardo Sayão na minissérie ‘JK’, da Globo, foi convidado pelo canal Futura a apresentar uma série de programetes sobre o Brasil na época de Juscelino Kubitschek. Também professor de história, o ator topou.

Cross José Rubens Chachá, Eliane Giardini e Pascoal da Conceição, que na minissérie ‘Um Só Coração’ interpretaram os modernistas Oswald de Andrade, Tarsila do Amaral e Mário de Andrade, respectivamente, voltarão em ‘JK’ com os mesmos personagens. Aparecerão em duas oportunidades. Numa delas, na Semaninha de Arte Moderna, promovida por Juscelino Kubitschek em 1944, quando era prefeito de Belo Horizonte.’



A ESCRAVA ISAURA
Laura Mattos

‘Eternamente Isaura’, copyright Folha de S. Paulo, 11/09/05

‘‘La esclava, la esclava!’, gritavam venezuelanos para a atriz Bianca Rinaldi, 30, protagonista de ‘A Escrava Isaura’, da Record.

Exibida em 2004 no Brasil, a novela foi exportada à Venezuela, onde estreou há mais de dois meses e se mantém no primeiro lugar de audiência. Está no ar em Portugal desde a última segunda e já foi vendida para Equador, Guatemala, Nicarágua, Costa Rica, República Dominicana e Peru.

Ex-paquita, ex-’Malhação’, ex-’Chiquitita’, ex-protagonista de textos mexicanos no SBT (‘Pícara Sonhadora’, ‘A Pequena Travessa’), Rinaldi poderá ter dificuldade para se tornar ex-escrava.

A Record ainda negocia com Chile, Aruba, Índia, Colômbia, Uruguai, Paraguai e Argentina. Também sonha negociar com a China, onde a versão da Globo (76) foi um fenômeno de audiência e Lucélia Santos, a primeira e eterna escrava, virou celebridade.

A ‘Isaura’ global, adaptada do romance de Bernardo Guimarães por Gilberto Braga (‘Celebridade’), foi exibida em mais de 80 países. A intenção da Record é pegar carona nesse sucesso internacional para alavancar a exportação da nova versão. No próximo mês, terá estande no Mipcom (Mercado Internacional de Comercialização de Programas de TV), em Cannes (França), um dos mais importantes eventos de venda de programação televisiva. O principal produto na vitrine da Record será ‘A Escrava Isaura’.

Rinaldi, que já grava a próxima trama da emissora, ‘Prova de Amor’, como a protagonista Joana, esteve recentemente na Venezuela e em Portugal a fim de divulgar ‘Isaura’. Longe de ganhar carta de alforria, deverá viajar a todos os países que já compraram e vierem a comprar a novela.

Na capital venezuelana, ela concedeu entrevista a mais de 50 jornalistas e participou de programas da Venevisión, exibidora de ‘Isaura’. Em um deles, ‘Guerra dos Sexos’, disputou provas com artistas locais. No aeroporto e em festas, ‘la esclava’ deu autógrafos e tirou foto com fãs. Há duas décadas, o mesmo país entregava a Lucélia o prêmio Latino de Ouro por sua interpretação na trama.

Rinaldi conta que a comparação com a veterana é inevitável também no exterior. ‘Sempre perguntam sobre ela, mas fora do Brasil o olhar é menos crítico.’

Ela afirma não temer uma possível exibição na China, onde Lucélia foi premiada como melhor atriz em 1985 com o voto de 300 milhões de pessoas e é famosa até hoje. ‘Confesso que não tenho preocupação com isso. Vai ser muito interessante se a Record fechar com a China, se eles tiverem a oportunidade de rever a ‘Escrava’. Isso não vai tirar o papel da Lucélia, que é idolatrada. Nem tenho a intenção de tirar isso dela.’

Para Rinaldi, o fenômeno foi forte porque a Globo exportou ‘Isaura’ quando ‘o mundo tinha pouco conhecimento das novelas brasileiras’. ‘Agora há muita exportação’, compara a atriz.

Ela afirma não se preocupar com a possibilidade de se tornar a neo-eterna escrava Isaura. ‘Sempre estarei ligada a esse personagem, por ser muito forte’, admite a neo-eterna escrava Isaura.’



TV PAGA
Folha de S. Paulo

‘Seriado da Warner estréia primeiro pela internet’, copyright Folha de S. Paulo, 11/09/05

‘Uma nova série de televisão, ‘Supernatural’, vai estrear on-line antes de chegar às telas de TV americanas, em um novo sinal dos esquemas de promoção que as TVs abertas vêm adotando.

Os usuários do Yahoo! poderão assistir ao primeiro episódio em formato ‘stream’ por uma semana, a partir de terça-feira, segundo a Warner Brothers e o grupo de internet. ‘Supernatural’ que trata de dois irmãos que encontram forças malignas quando saem em busca de seu pai desaparecido, será transmitida pela rede a partir de 13 de setembro.

‘É preciso gritar muito alto para realmente convencer a audiência a escolher nosso programa’, disse David Janollari, presidente da Warner Entertainment. ‘É preciso encontrar maneiras não-tradicionais de atingir a audiência.’

As seis redes da TV aberta norte-americana apresentarão 65 programas novos e novas temporadas de seus sucessos na semana de estréias, que começa em 19/10.

Já que a Warner não dispõe da força de promoção de concorrentes maiores e mais estabelecidos (CBS, ABC e NBC), em sua programação as chamadas táticas de marketing ‘de guerrilha’ são especialmente importantes.

Mas as grandes redes também estão indo além dos tradicionais comerciais promocionais durante sua programação, dos anúncios de rádio e dos outdoors. ‘Desperate Housewives’, da ABC, se saiu bem em 2004 com promoção distribuída em sacolas de lavanderia e está repetindo a tática neste ano.

Além do ‘stream’ do episódio de ‘Supernatural’ no Yahoo!, estrelada por Jared Padalecki e Jensen Ackles, a Warner está empregando outras idéias para convencer os telespectadores a experimentar o novo programa. Entre as mais incomuns estão:

– Em 500 cafés de Nova York, Los Angeles e Chicago há apoios para copos decorados por uma imagem assustadora desenhada com tinta térmica que aparece quando a bebida esquenta o copo.

– Mensagens promocionais em espelhos de bares, lojas de videogames e salas de cinema, com guardanapos e apoios de copo distribuídos em bares nos dez maiores mercados dos EUA.

– Cartazes da série posicionados sobre bombas de gasolina em postos em sete mercados.

– Braceletes de borracha que brilham no escuro distribuídos nas saídas de cinemas.

Exibir um novo seriado on-line antes de sua estréia em TV aberta é algo que a Warner já fez no ano passado com ‘Jack and Bobby’. A rede acredita que a exposição obtida com a divulgação antes da estréia, na America Online, ajudou a ampliar a audiência inicial, ainda que a série não tenha conseguido manter a atenção dos espectadores e tenha sido cancelada.

Para uma série de terror como ‘Supernatural’, criada para adolescentes e adultos entre 12 e 34 anos, estrear on-line faz sentido, de acordo com Janollari.

A Warner e suas afiliadas estão apostando que aqueles que assistirem ao programa on-line repetirão a experiência na TV. Além disso, o objetivo é construir audiência para toda a temporada.

No começo do ano, o Yahoo! ofereceu em ‘stream’ o episódio inicial da série ‘Fat Actress’ no dia de sua estréia no Showtime e ofereceu clipes de vídeo da série. Combinadas, as promoções foram vistas 1,4 milhão de vezes.

Tradução Paulo Migliacci’