Friday, 12 de April de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1283

Jornais destacam censura à Folha e a TV Digital

Os principais jornais brasileiros destacaram neste último final de semana o caso da censura judicial imposta à Folha de S. Paulo e ao site Folha Online, que foram proibidos de noticiar o processo criminal que investiga a contratação da Kroll em um episódio de espionagem empresarial. A própria Folha, naturalmente, destacou o caso com maior profundidade, apresentando a condenação da censura pelo ministros Márcio Thomaz Bastos, da Justiça, e Marco Aurélio de Mello, do Supremo Tribunal Federal. A repercussão do episódio também pode ser conferida em matéria d’O Globo e, com mais discrição, no concorrente direto da Folha, O Estado de S. Paulo.

A questão da censura togada também está presente nos três jornais em matérias sobre a autorização judicial para permitir a escuta telefônica da Rede Gazeta, do Espírito Santo, que foi condenada ‘com veemência’ pela Associação Nacional de Jornais (ANJ), conforme noticiado na Folha de S. Paulo. Os dois casos remetem à recente tentativa do Ministério Público Federal de quebrar o sigilo de jornalistas – fenômeno semelhante ao que está acontecendo nos Estados Unidos no já célebre Plamegate.

Outro assunto destacado neste fim de semana nos grandes jornais é a reta final para a definição de um padrão para a TV Digital brasileira, bem como para o início da operação comercial da nova tecnologia. Folha, Estadão, Globo e também a edição de final de semana do Valor Econômico trazem matérias a este respeito. No Estadão, vale a pena ler o texto do colunista Ethevaldo Siqueira, especialista em tecnologia da informação, recém-convertido na defesa do padrão brasileiro.

A minissérie JK, que a TV Globo está preparando, é o destaque das resenhas televisivas da Folha e Estadão de domingo. No Estado, há um texto saboroso do repórter Ivan Finotti. O epecial de fim de ano do cantor Roberto Carlos é outro destaque das colunas sobre televisão dos jornalões.

Homer vs. Bonner

Falando em televisão, a polêmica provocada pela reportagem sobre o Jornal Nacional, assinada pelo professor Laurindo Leal Filho e publicada na semana passada na revista Carta Capital, continua na internet. Os sites Primeira Leitura e Direto da Redação publicaram matérias sobre o assunto: Reinaldo Azevedo saiu em defesa de Bonner no Primeira Leitura, ao passo que o experiente âncora Eliakim Araújo, ele mesmo um ex-global, se posicionou ao lado do professor.

Nos sites, também vale a pena ler a resenha de Ricardo Kotscho do livro Quase Tudo, de Danuza Leão, publicada originalmente em No Mínimo.

O colunista Milton Coelho da Graça, do Comunique-se, dá notícia ainda não confirmada, mas tampouco desmentida, sobre uma possível entrada da Folha de S. Paulo no mercado do Rio de Janeiro. Segundo Colho da Graça, os acionistas do diário da Barão de Limeira avaliam que a decadência do Jornal do Brasil abriu espaço para uma versão fluminense do jornal paulistano.