Friday, 14 de June de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1292

Nelson de Sá

‘O ‘primeiro dia’ de Aldo Rebelo no poder mereceu até narração em tempo real, na Globo News, ontem:


– Só quatro horas de sono… O primeiro dia de trabalho de Aldo começou cedo, no ‘Bom Dia Brasil’.


Porque sim, também Aldo cumpriu o ritual de chegar ao poder com entrevista exclusiva à Globo. Aliás, duas, a primeira ainda de madrugada.


A diferença é que ele também falou ao âncora Boris Casoy, no ‘Jornal da Record’.


E a Globo é outra, para além do ‘âncora’ William Bonner do ‘Jornal Nacional’.


Do comentarista Franklin Martins, ontem ao longo de três telejornais, mais CBN:


– A vitória é importantíssima para o governo. Se a oposição vencesse, seria uma tremenda dor-de-cabeça para Lula… O presidente da Câmara, por exemplo, decide sozinho se abre processo de impeachment. Cabe a ele também definir a pauta de votações. Por isso a batalha era de vida ou morte… A oposição já se sentia com a mão na taça e descobriu que não está com essa bola toda. O governo ressuscita e volta ao jogo.


Até Alexandre Garcia:


– O governo recebeu sinal de que, depois de tantos reveses, ainda tem votos na Câmara. Usou o rolo compressor, mas é usual que os governos tentem influenciar.


Na home do Globo Online, o blog de Helena Chagas:


– Vem cá, pessoal: desde quando liberação de emenda e ministro na casa é novidade? No presidencialismo à brasileira, quem está do outro lado da rua só governa assim.


E mais:


– A eleição de Aldo é divisor de águas para Lula… Deixa claro que ele ainda tem fôlego para montar uma aliança política e se candidatar.


Como as Globos, só cobertura estrangeira.


O ‘Washington Post’ trouxe longa reportagem traduzindo metáforas como ‘põe água na fervura’ -e sublinhando que Aldo ‘detém a autoridade para rejeitar quaisquer tentativas de impeachment’.


O texto termina sublinhando pesquisa Ibope que ‘mostra que, apesar dos obstáculos, Lula segue como o líder na corrida para 2006’.


E o ‘Wall Street Journal’ deu com aparente alívio o título ‘Uma vitória para o governo no Brasil’, também sublinhando o poder sobre o impeachment e as perspectivas eleitorais.


A agência Reuters foi a mais otimista, dizendo no despacho, no título, que ‘Lula segue de pé enquanto a crise perde gás’. Foi ouvir um banqueiro:


– Ele ainda é Lula, ainda é visto pelo povo como um deles.


Nos EUA, apenas o ‘Miami Herald’ destacou a filiação de Aldo, já no título:


– No Brasil, comunista vira presidente da Câmara.


Nas Globos, só Garcia:


– É inédita a vitória de um comunista.


No site do PC do B, a vitória foi mais comemorada do que no ‘Washington Post’. Saudaram o ‘filho de vaqueiro alagoano na presidência da Câmara’, entre várias curiosidades.


Nos EUA, o blog International Views ironizou:


– Que país é esse em que um candidato comunista é a voz da moderação?


vermelho.org.br/Reprodução


O site do PC do B comemora a chegada ao poder de ‘um humilde alagoano, alfabetizado em escola rural, órfão de pai, sertanejo, criado na fazenda de Teotônio Vilela, o menestrel das Alagoas’ etc.


Gospel doido


O vice de Lula foi para o PMR. E o ‘JN’ saiu avisando, ‘é ligado à Igreja Universal’.


O tal PMR é mais do que José Alencar ou a Record. Do Blog do Cesar Maia:


– Com Mangabeira Unger e Raphael de Almeida Magalhães, é o gospel do crioulo doido!


Se fechar o blog hoje, como anunciou, o prefeito blogueiro vai deixar saudades.


É hoje?


Que Aldo Rebelo, que nada. O ‘Financial Times’ só tratou da Brasil Telecom, ontem. Deu que seus investidores, ‘Citigroup e um grupo de fundos de pensão’, ‘assumem na sexta o controle operacional de uma das maiores telefônicas do Brasil’. No sexto parágrafo:


– Contudo, eles ainda podem ser impedidos pelo Opportunity de Daniel Dantas.


DEU NO ‘NYT’


Judith Miller, a repórter do ‘New York Times’ que foi para a prisão ao não revelar sua fonte, está em liberdade. Foi ‘furo’ do ‘Philadelphia Inquirer’, inclusive quanto à fonte, o chefe de gabinete do vice-presidente dos EUA. Segundo o ‘NYT’, em destaque, ela aceitou abrir a fonte após obter permissão da mesma. O ‘Washington Post’ destacou a soltura e a revelação, mas só registrou que ‘ela disse’ ter recebido autorização da fonte.’




TELEVISÃO
Daniel Castro


‘Globo constrói prédio e estuda nova torre’, copyright Folha de S. Paulo, 30/9/05


‘Começam segunda-feira as obras de um novo prédio da Globo em São Paulo, um robusto edifício pós-moderno, com dez andares e três subsolos, que será erguido até 2007 no Brooklin (zona sul), ao lado das instalações que desde 1999 abrigam o jornalismo e produções da rede na cidade.


No novo edifício ficarão toda a área comercial, atualmente na alameda Santos (Jardins), e departamentos administrativos e de engenharia instalados nos dois prédios já existentes no Brooklin. Assim, esses dois prédios terão mais espaço para abrigar produções de programas e telejornais.


Com 56 metros de altura (a partir do térreo), o novo edifício foi projetado para comportar em seu topo, futuramente, uma torre de antenas para comunicação interna (links). O edifício irá aumentar de 20.600 m2 para 46.800 m2 a área útil da Globo no Brooklin, onde está prevista ainda a construção de um novo estúdio (até 2008), para o ‘Domingão do Faustão’.


A emissora não revela custos. No mercado imobiliário, avalia-se a obra em R$ 115 milhões.


A Globo também estuda a construção de uma nova torre de transmissão em São Paulo, de TV digital, provavelmente na região da Paulista. A longo prazo, a emissora pretende deixar a torre da Gazeta, marco da cidade nos anos 80. Desde 2002, Globo e Gazeta travam disputa judicial por valor de aluguel (já houve até uma ação de despejo contra a Globo).’




Folha de S.Paulo


‘Thiago Lacerda ganha ação contra SBT’, copyright Folha de S. Paulo, 30/9/05


‘O SBT, o apresentador Gugu Liberato e Roberto Manzoni, ex-diretor do programa ‘Domingo Legal’, terão de pagar uma indenização ao ator Thiago Lacerda por danos morais. A decisão foi tomada ontem pelo Superior Tribunal de Justiça, que ainda vai definir o valor exato da indenização.


Em 30 de abril de 2000, o programa do SBT realizou um leilão com uma sunga que supostamente teria sido usada pelo ator em uma peça. Thiago condenou a atitude do programa, disse que não foi consultado e que a sunga era falsa. O SBT informou que seus advogados vão continuar trabalhando no processo.’




Giovanny Gerolla


‘TV assusta, mas pode ser aliada na educação dos filhos’, copyright Folha de S. Paulo, 30/9/05


Uma das maiores polêmicas na educação das crianças se aloja no coração da casa, mais precisamente na sala de estar. É exatamente diante da TV, janela para um mundo contraditório e violento, que os pais precisam lidar com valores e questões que surgem inesperadamente, como corrupção, morte, sexualidade.


‘Lida-se muito cedo com conflitos adultos que não pertencem ao mundo infantil, mas que podem ser vistos na televisão’, constata Ismar de Oliveira Soares, coordenador do NCE (Núcleo de Comunicação e Educação) da Escola de Comunicações e Artes da USP.


E, se não adianta impedir a criança de ver TV, filmes e desenhos, pois esses elementos fazem parte do contexto em que ela vive, a única saída é partilhar dos momentos diante da TV orientando a criança para uma programação adequada e semeando senso crítico para saber o que é certo e errado, o que é bom e o que é mau.


Mas prepare-se: isso pode significar rever o mesmo DVD dezenas de vezes. ‘Assistir muitas vezes ao mesmo enredo dá prazer à criança, que reelabora os dramas vivenciados no filme’, explica a neuropsicóloga e psicopedagoga Sandra Pasquali Pacheco.


Os pais só devem se preocupar ‘se a criança repetir a violência do desenho no dia-a-dia de maneira obsessiva’. Então é hora de buscar auxílio profissional.


Regina Alcântara de Assis, psicóloga e presidente da Multirio (produtora ligada à Prefeitura do Rio de Janeiro), defende que as crianças devem entrar em contato com o filme só após os quatro ou cinco anos. ‘O bom cinema é o que trabalha os arquétipos que induzem a identificação: o herói, o mau, a coragem, o medo. Os clássicos fazem isso bem.’


Se bem usados, os filmes criam pessoas mais críticas. Só não vale usar a TV de babá eletrônica, para distrair a criança enquanto os pais realizam outros afazeres. Orientação, como em tudo na vida infantil, continua a ser fundamental.’




Keila Jimenez


‘Globo e Record reconstroem DF’, copyright O Estado de São Paulo, 30/9/05


‘Globo e Record vão reconstruir Brasília, quase que simultaneamente. A Record simulará a construção do Distrito Federal em sua primeira cidade cenográfica, em São Paulo, para a novela Cidadão Brasileiro, de Lauro César Muniz.


A trama, que deve estrear no início de 2006, marcará o lançamento de um segundo horário de novelas e contará a saga de um empreendedor que construiu seu império entre 1940 e 1980. Onde entra Brasília nessa história? Bom, a capital começou a ser construída em meados dos anos 50.


Já na Globo, a construção de Brasília será parte importante de JK, minissérie de Maria Adelaide Amaral e Alcides Nogueira que estréia em janeiro.


Para tanto, a rede pretende contar com uma colaboração de luxo: o arquiteto de Brasília, Oscar Niemeyer. Ele conta que já foi entrevistado pela autora da trama para a obra, e não teme que realidade dos fatos seja deturpada em detrimento da ficção.


‘Acho justa a iniciativa. Foi o sonho preferido de JK e os que ocupam a criação da minissérie são pessoas competentes, não vejo razão para pessimismo’, diz ele.


‘São de Niemeyer os desenhos que serão utilizados na abertura da minissérie que ganharão um toque de Hans Donner’, fala Maria Adelaide, que ganhou das mãos do arquiteto As Curvas do Tempo (2000), livro de memórias de Niemeyer. Nos capítulos que falam sobre a construção do DF, a autora contará com a colaboração de Rodrigo Amaral, arquiteto e urbanista que vai consultar Niemeyer durante o processo.


Além de imagens de arquivo e recursos gráficos, a Globo pretende reproduzir boa parte da construção de Brasília em Jacarepaguá (Rio) mesmo, no Projac. Quem já está cuidando disso é o diretor de JK, Dennis Carvalho.’




TECNOLOGIA
Folha de S.Paulo


‘Yahoo! faz link entre anúncio e buscador’, copyright Folha de S. Paulo, 30/9/05


‘O site Yahoo! está testando maneiras de mostrar anúncios em resultados de busca pela internet em telefones celulares no Japão e na Grã-Bretanha.


A empresa mostra textos publicitários quando celulares japoneses utilizam o buscador e está leiloando espaços para propaganda em seu site de viagens feito especialmente para aparelhos britânicos. Essa é a primeira experiência da Yahoo! com busca e publicidade em telefones e deve se firmar como uma opção para empresas que buscam atingir consumidores jovens.


A Yahoo! está sendo acusado de roubar tecnologia de voz pela empresa do Vale do Silício (Califórnia) Nuance Communications. O site teria contratado 13 engenheiros-chave do projeto. A Nuance anunciou que entrará na Justiça em Santa Clara para bloquear o contrato dos engenheiros com a Yahoo!.’




2 FILHOS DE FRANCISCO
Mônica Bergamo


‘‘Não pago nada!’’, copyright Folha de S. Paulo, 30/9/05


‘Quem aluga a bunda, não pode escolher banco…’. É assim que ‘seu’ Francisco, o pai de Zezé Di Camargo e Luciano, relata sua nova vida de ‘celebridade’. O filme que conta a vida da família, e que tem ele como centro até no nome – ‘2 Filhos de Francisco’ – estourou na bilheteria, com mais de 3 milhões de espectadores, foi indicado pelo Brasil para concorrer ao Oscar e obrigou seu Francisco a deixar o doce sossego do lar para participar de eventos de divulgação do longa.


Anteontem ele estava no Rio, no Mix by Bronze, reduto de moderninhos de Ipanema, participando de uma festa para celebrar a indicação ao Oscar. ‘Para mim, tudo bem. Eu não estou gastando nada mesmo!’, diz. Seu Francisco lembra que há uma semana colocou uma nota de R$ 100 no bolso. ‘Passaram cinco dias, e quando eu vi ela ainda estava lá. Não estou pagando nada!’, conta.


‘Olha aí o homem dos milhões!’, diz, ao vê-lo, o todo-poderoso Carlos Eduardo Rodrigues, diretor da Globo Filmes. Seu Francisco é paparicado por todos os lados. O filho, Luciano, não se conforma: outro dia mesmo, seu Francisco deixou um célebre crítico de cinema esperando por 25 minutos no saguão de um hotel. ‘Pai…ô, pai! ‘Cê sabe quem é ele? Como ‘cê faz isso, pai?’.


Seu Francisco, nem te ligo! Ele só decidiu uma coisa: não vai à cerimônia do Oscar. Ah, não mesmo. ‘Eu não falo inglês. E eu não vou fazer como certas pessoas que chegam no restaurante e quando perguntam o que vai comer elas ó…’. Seu Francisco começa a bater os braços, como asas, para imitar um frango.


Seu Francisco diz que votou no presidente Lula, como os filhos, ‘e votaria de novo. Ele é bom, o povo dele é que não presta. O Lula ‘tá é morrendo de vergonha desse povo dele.’ Seu Francisco nunca encontrou o presidente. ‘Não me abeiro desse povo, não.’


Com as muitas alegrias que o filme lhe trouxe, seu Francisco teve uma tristeza: Cleo, sua ex-nora, ex-mulher de Luciano, declarou numa emissora de TV que o cantor é homossexual. ‘Isso…não tem nada disso’.


Na festa, Luciano foi cercado por repórteres. ‘Se eu tivesse essa opção sexual, eu não negaria. O mundo está aí para ser amado.’ Ele e a família já acionaram a Justiça para impedir novas declarações de Cleo. O filho de Luciano, Wesley, 16, estava na festa de Ipanema, apoiando o pai. Ele vai pedir emancipação para cuidar da própria vida, e morar com Luciano.’