Thursday, 20 de June de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1292

Fórum debate rede latina de animação

[do release dos organizadores]

O Rio de Janeiro sediará, nestas quarta e quinta-feiras, dias 7 e 9 de dezembro, o 1º Encontro Internacional de Mídia – Rio Mídia, no Planetário da Gávea. O evento, promovido pela Multirio, produtora de mídias da Prefeitura do Rio, e o Centro Internacional de Referência em Mídias para Crianças e Adolescentes (Rio Mídia), reunirá especialistas latino-americanos e europeus para debater animação, mídia impressa, televisão e novas tecnologias. O fórum é aberto ao público e as inscrições, via e-mail (multirio_riomidia@pcrj.rj.gov.br), são gratuitas, embora limitadas.

Fruto da 4ª Cúpula Mundial de Mídias para Crianças e Adolescentes, promovida no Rio pela Multirio, em abril de 2004, o encontro quer dar continuidade às questões levantadas no fórum mundial sobre a produção de mídias de qualidade para crianças e adolescentes. Além disso, o desejo de se criar uma rede latina de animação, com produções multinacionais e distribuição mundial, está na pauta dos animadores brasileiros Rui de Oliveira, Patricia Alves Dias e Humberto Avelar, ao lado de Walter Tournier (Uruguai), Emiliano Lorenzo (Espanha), Alfredo Ovando (Bolívia) e Esther Galarza (Cuba). A coordenação é da educadora Regina de Assis, presidente da e do Rio Mídia.

Outras mesas serão compostas por produtores de TV para crianças e adolescentes. Para falar de televisão, da criação de produtos à programação da grade, passando por custos, distribuição e regulamentação do setor, já confirmaram presença os produtores Ricardo Hofstetter (TV Globo), Zico Góes (MTV), Patricia Moretzsohn (Bandeirantes), Raul Estrada (Televisa Niños), José Romão (Departamento de Classificação Indicativa do Ministério da Justiça), Manuel Rangel, representante da Ancine, e Carla Camuratti, da Copacabana Filmes.

Mídia impressa

A mídia impressa para crianças também terá vez, representada pelos editores de suplementos infantis Adriana Barsotti (Globinho) e Cristiano Luiz Freitas (Gazetinha). E as novas tecnologias têm espaço garantido nas falas dos especialistas Lynn Alves, autora do livro Game over: jogos eletrônicos e violência; Maria Teresa Freitas, pesquisadora da Universidade Federal de Juiz de Fora e autora de teses sobre a linguagem na internet; e Fernando Mozart, diretor e roteirista de TV, cinema e internet.

O cineasta Walter Tournier, do Uruguai, é um dos mais importantes animadores da América Latina, responsável por mais de 20 filmes de animação, entre eles, Um Natal no Caribe. Somente no ano passado, sua produtora, Tournier Animation, realizou sete curtas animados sobre os direitos das crianças. Os vídeos são frutos de parceria com o Instituto Interamericano da Criança, ONG ligada à Organização dos Estados Americanos (OEA).

A também cineasta Esther Hirzel Galarza, de Cuba, é diretora-geral do estúdio de animação do Instituto Cubano de Arte e Indústria Cinematográfica (Icaic), criado em 1963. O Icaic realiza, desde 2004, o Festival Internacional de Audiovisual para Crianças e Jovens. As obras do instituto já conquistaram cerca de 70 prêmios internacionais e suas ações incentivam a diversidade temática, estética e cultural no mundo globalizado.

Desenhos animados

A jornalista brasileira Patricia Alves Dias, realizadora de desenhos animados para crianças, coordena desde 2001 a área de Projetos Especiais de Desenhos Animados da Multirio, onde produziu as premiadas séries Juro que Vi e Carta Animada Pela Paz, ambas realizadas com a colaboração de alunos da Rede Municipal de Ensino do Rio de Janeiro. Entre 1985 e 1987, integrou o Acordo de Cooperação Artístico e Técnico Brasil/Canadá, quando realizou os premiados Alex e Presepe, co-produzidos pelo National Film Board do Canadá e pela Embrafilme. Participou da equipe da TV Viva, televisão popular financiada pela Novib, em Olinda, Pernambuco.

O Animador e ilustrador brasileiro Rui de Oliveira foi o grande homenageado da mostra Anima Mundi 2005. Professor do curso de Desenho Industrial da Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), trabalhou como animador para as TVs Globo e Educativa do Rio. Coleciona 16 prêmios como ilustrador, entre eles o Jabuti e o Noma-Unesco-Japão, com o livro Manu, a menina que sabia ouvir, de Michel Ende.

O espanhol Emiliano Lorenzo é diretor da Asociación Internacional del Film de Animación Catalunyo, cujo objetivo é difundir informações sobre o cinema de animação, em especial seus aspectos culturais, na defesa de produções de qualidade. Prioriza a divulgação dos trabalhos de jovens diretores e produtoras locais.

Animação e TV

Cineasta de animação e diretor de TV, o brasileiro Humberto Avelar é formado em Comunicação Social com especialização em Cinema, e iniciou a carreira trabalhando em filmes publicitários e para a TV Globo, atuando nas áreas de animação e criação. Lecionou na Universidade Federal do Rio de Janeiro como professor de cinema de animação e história em quadrinhos no curso de desenho industrial da faculdade de Belas Artes. Atualmente exerce a função de diretor de animação na empresa carioca Multirio, onde dirigiu séries para TV integrando atores e animação e os curta metragens para cinema: O Boto, O Curupira e Matinta Perera, integrantes da série de animação Juro que vi.

Alfredo Ovando, da Bolívia, é diretor da Empresa Nacional de Televisión de Bolívia e da Produções Nicobis, e ganhou recentemente a 4ª edição dos Prêmios Ibero-Americanos de Comunicação pelos Direitos da Infância e da Adolescência, na categoria Televisão, com uma reportagem-denúncia sobre a exploração do trabalho infantil.

O brasileiro Ricardo Hofstetter atuou por muitos anos como redator, coordenador e supervisor de texto da novela Malhação, da TV Globo. Lançará em 2007, pela Editora Rocco, um livro para adolescentes com título provisório A verdadeira história de Bimba, o bambambã do colégio. Em 2004, ganhou o prêmio Shell de melhor autor, com a peça Geraldo Pereira, um escurinho brasileiro.

Outros participantes

Zico Góes é, há oito anos, diretor de programação e criação da MTV/Brasil. Trabalha na emissora desde 1992, onde ocupou as funções de tradutor, chefe de reportagem e gerente de programação. É formado em Direito pela Universidade de São Paulo e em Francês pela Universidade de Genebra, na Suíça, em 1988. Tem larga experiência em falar para jovens por meio da TV. Patricia Moretzsohn é escritora e roteirista, e trabalhou ao lado de Ricardo Hofstetter em Malhação. Desde o ano passado, é responsável, com Jaqueline Vargas, pela adaptação e redação final da novela argentina Floricienta, exibida pela TV Bandeirantes com o nome de Floribella. A novela infanto-juvenil faz sucesso em horário nobre e inicia sua segunda temporada em janeiro de 2006. Raúl Estrada, do México, é coordenador da Televisa Niños – canal infantil do grupo mexicano de TV Televisa. O canal procura levar diversão e entretenimento para crianças e jovens com o objetivo de contribuir para o seu crescimento individual.

Adriana Barsotti é editora dos suplementos Globinho e Megazine, do jornal O Globo, e responsável pelo novo projeto do suplemento infantil, lançado em julho do ano passado. É formada em Comunicação pela UFRJ. Cristiano Luiz Freitas, jornalista especializado em cinema, edita, há quatro anos, o Gazetinha, suplemento infanto-juvenil do jornal Gazeta do Povo, de Curitiba. José Eduardo Elias Romão é mestre em Direito pela Universidade de Brasília e está à frente do Departamento de Justiça, Classificação, Títulos e Qualificação da Secretaria Nacional de Justiça. Manuel Rangel, da diretoria colegiada da Agência Nacional do Cinema (Ancine), é cineasta formado pela USP). Dirigiu os curtas Retratos, Vontade e O pai.

Lynn Alves, mestre e doutora em Educação e Comunicação pela Universidade Federal da Bahia, atua há mais de oito anos na área de educação e tecnologia como professora, pesquisadora e assessora de projetos de implantação de laboratórios. Coordena a pesquisa ‘Ensino online: trilhando novas possibilidades pedagógicas mediadas pelos jogos eletrônicos’. Maria Teresa Freitas, mestre em Educação pela UFRJ e doutora em Educação pela PUC-Rio, atua no Programa de Pós-Graduação em Educação e no Curso de Pedagogia. É pesquisadora do CNPq e, na Universidade Federal de Juiz de Fora, coordena há 10 anos o grupo de pesquisa, linguagem, interação e conhecimento que integra o Núcleo de Pesquisa e Estudos em Linguagem (Nupel). Fernando Mozart, premiado diretor e roteirista de cinema, TV e internet, já produziu séries e programas para crianças e adolescentes e coordenou, até maio de 2005, o site do Século XX1, programa desenvolvido da Multirio.

Informações

Alessandra Sauberman, assessoria de imprensa da Multirio – Telefones: (21) 2528-8248/8284