Friday, 14 de June de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1292

ABC e Centro de Integridade Pública disputam créditos por prêmio

O anúncio dos prêmios Pulitzer, na semana passada, deu início a uma briga entre duas organizações de notícias americanas. A rede de TV ABC News e o Centro de Integridade Pública (CPI) discordam sobre o tamanho da participação de cada uma em uma série de reportagens sobre a indústria de carvão que levou o Pulitzer de jornalismo investigativo.

A ABC News quer que o CPI, que recebeu o prêmio, divida o crédito da reportagem, atribuída ao jornalista Chris Hamby. De acordo com a rede televisiva, o CPI cometeu um erro quando submeteu a reportagem ao Pulitzer listando-a apenas como uma pequena parceira na produção. O CPI é uma organização sem fins lucrativos de jornalismo investigativo que, além de expor seu trabalho em seu site, costuma fazer parcerias com outros veículos de comunicação.

“Você parece determinado a dizer que a ABC foi apenas um megafone para o trabalho de Chris Hamby”, escreveu o presidente da ABC, Ben Sherwood, em uma carta de quatro páginas ao diretor-executivo do CPI, William Buzenberg, que respondeu no mesmo tom: “A ABC está tentando tomar crédito por uma grande parte de um trabalho que não realizou”.

A reportagem investigativa que acabou colocando a ABC e o CPI em lados opostos expôs como médicos e advogados conspiraram com a indústria de mineração para negar tratamento a mineiros com doenças pulmonares.

Prêmios compartilhados

As duas organizações dividem outros prêmios pela reportagem. No mês passado, o prêmio Harvard Goldsmith para Reportagem Investigativa foi concedido a jornalistas de ambos os veículos. Este mês, a Sociedade de Jornalistas Profissionais também deu crédito aos dois veículos ao premiar a reportagem, assim como o fez a Associação de Correspondentes da Casa Branca.

“Nós acreditamos que Chris Hamby mereça um prêmio Pulitzer pelo seu trabalho”, declarou o vice-presidente sênior de comunicações da ABC, Jeffrey Schneiders. “O que nós não concordamos é que Bill Buzenberg sugira que a ABC teve muito pouco a ver com essa reportagem. Nós fomos convidados a participar desse trabalho antes mesmo dele ser nomeado diretor-executivo do CPI”.

Buzenberg, por sua vez, alega que a ABC só entrou na produção no meio do caminho e participou apenas de uma parte da reportagem. “Nós damos valor a este tipo de parceria e ficamos felizes de trabalhar com a ABC. Mas vamos ser justos sobre as contribuições de cada parte. Chris Hamby viveu e respirou esta investigação quase que exclusivamente por um ano. A ABC teve participações periódicas por alguns meses”.

Curiosamente, em meio à controvérsia e logo após o anúncio do Pulitzer, Chris Hamby deixou o CPI para se juntar ao site BuzzFeed, que no ano passado começou a investir em uma equipe forte de jornalismo investigativo.