Tuesday, 25 de June de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1293

Apresentadora anti-Síria ferida em ataque a bomba

May Chidiac, famosa apresentadora libanesa da emissora Lebanese Broadcasting Corporation (LBC), está em condições críticas de saúde depois que seu carro explodiu em Ghadir, próximo à cidade cristã de Jounieh, no norte de Beirute, na tarde de domingo (25/9). A emissora afirmou que a bomba foi colocada perto do assento do motorista e explodiu quando a apresentadora ligou o carro. Em declaração, a LBC informou que ‘o estado de saúde de May é grave. Ela teve a mão e a perna esquerda amputadas.’


Um oficial de segurança que não quis se identificar disse que a bomba foi feita com menos de um quilo de explosivos plásticos. Fotografias da cena mostraram o carro coberto de sangue, sem a porta esquerda e com a frente destruída. A explosão é a mais recente de uma série de bombas que atingiram o Líbano, cujos alvos foram predominantemente áreas cristãs e personagens anti-sírios. Depois do assassinato do primeiro-ministro Rafik Hariri em fevereiro, o país vive a pior crise política desde a guerra civil de 1975-1990. Um político anti-Síria e o colunista Samir Kassir foram assassinados neste ano.


A LBC é uma emissora cristã que está entre os veículos anti-sírios mais proeminentes do país. Horas antes da explosão, May havia apresentado um programa sobre o possível envolvimento sírio no assassinato de Hariri. O ataque ocorreu às vésperas do resultado do inquérito da ONU sobre o assassinato do primeiro-ministro e aumenta os temores de que o Líbano esteja voltando para a trilha da violência. Vários políticos já deixaram o país temendo por suas vidas. A organização Repórteres Sem Fronteiras afirmou em nota que ‘está profundamente chocada por este ato de barbárie, que demonstra o clima de insegurança no qual trabalham os jornalistas libaneses.’ Informações de Marianne Stigset, da Arab News [26/9/05], e dos Repórteres Sem Fronteiras [25/9/05].