Thursday, 20 de June de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1292

Autoridades bloqueiam acesso a sítios políticos

A organização Repórteres Sem Fronteiras acusou autoridades do Sri Lanka de bloquear o acesso a sítios críticos ao governo e de reprimir a expressão de dissidentes políticos. ‘O bloqueio do Lankanewsweb.com é a última evidência do declínio da liberdade de expressão no Sri Lanka’, afirmou a RSF, referindo-se ao sítio que divulgou incidentes em um campo instalado pelo governo para civis deslocados devido à guerra com os rebeldes Tigres Tâmeis.


O aumento da censura ocorreu após a reativação, pelo governo, do Conselho de Imprensa, órgão com poderes para prender repórteres e executivos da mídia. No mês passado, o ativista Poddala Jayantha foi seqüestrado, agredido e posteriormente solto. Segundo o Comitê para a Proteção dos Jornalistas, o ataque serve como alerta de que a mídia independente do país ainda é alvo das autoridades, mesmo com o fim da guerra com os rebeldes tâmeis, em maio. A agressão a Jayantha foi o terceiro ataque a jornalistas este ano; uma das vítimas morreu.


Em janeiro, o governo afirmou ao Parlamento que nove jornalistas foram mortos e outros 27 foram agredidos nos últimos três anos, mas ativistas independentes alegam que há dezenas de mortos. Em junho de 2007, quando o Exército aumentou os ataques contra os rebeldes, o país também bloqueou o acesso ao sítio pró-rebelde Tamilnet.com. Organizações internacionais de direitos humanos alegam que o país é um dos lugares mais perigosos do mundo para o trabalho jornalístico. Informações da AFP [15/7/09].