Tuesday, 21 de May de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1288

Celebridades viram mania nacional

O tablóide indiano Page 3 é uma vitrine para as celebridades de Nova Déli. O próprio editor do jornal, Rajiv Saxena, reconhece que as únicas notícias da publicação são sobre ‘quem está vestindo o quê ou beijando quem’, conta Kim Barker, do Chicago Tribune [15/9/05]. O conteúdo do tablóide reflete o gosto da elite nacional pela fama e indica como a obsessão por celebridades vem crescendo em algumas partes da Índia.

A cobertura da vida de celebridades não se restringe ao Page 3. A maior parte dos jornais oferece, de maneira mais limitada, notícias sobre os famosos – como os tablóides britânicos costumam fazer na página três. No entanto, os jornais indianos ampliaram o fenômeno londrino, com artigos ainda mais sensacionalistas sobre qualquer pessoa que esteja presente em uma dúzia de eventos. De certa forma, a cultura de celebridades na Índia desconstrói o conceito de fama, fazendo de qualquer pessoa uma celebridade. ‘Pessoas que não são celebridades tornam-se celebridades por estarem no Page 3‘, explica Saxena.

Na Índia, a cultura da ‘página três’ é tão forte que não se detém a uma página de jornal apenas. Page 3 é também um talk show na Zoom TV. Em janeiro, foi lançado um filme chamado com este mesmo título, satirizando a cultura de celebridades em Mumbai. Até mesmo os jornais em hindi (língua nacional da Índia) aderiram à mania nacional.

Com a explosão do culto aos ‘famosos’, alguns jornais têm sido acusados de cobrar para cobrir festas e celebridades que querem ser vistas como sérias evitam ser fotografadas em eventos. O curioso é que, segundo o sociólogo Raghunandan, o conceito da ‘página três’ está amplamente desconectado do resto da sociedade, que é extremamente pobre.