Thursday, 13 de June de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1291

Comitê critica exército americano

Em relatório divulgado na semana passada, o Comitê para a Proteção dos Jornalistas, sediado em Nova York, criticou as forças militares americanas por falharem nas investigações dos assassinatos de jornalistas cometidos por soldados dos EUA no Iraque e afirmou que tais falhas prejudicam a credibilidade do Pentágono.

De acordo com o Comitê, pelo menos 40 jornalistas morreram em conflito desde o começo da guerra, em março de 2003. Destas mortes, 13 seriam causadas por tropas americanas. ‘Muitas das 13 mortes sugerem indiferença dos soldados americanos à presença de civis, incluindo membros da imprensa’, afirma o relatório do CPJ, que também examina a morte de 21 membros de apoio à mídia mortos no Iraque, dois deles também pelo exército dos EUA.

Na maioria dos casos, os militares americanos não conseguiram investigar a morte dos jornalistas ou não divulgaram informações sobre as investigações. Eric Ruff, porta-voz do Pentágono, afirmou não ter visto o relatório, mas rebateu as críticas do Comitê. ‘Os militares americanos investigam cada morte de jornalista na qual há forças americanas envolvidas’, afirmou Ruff. Informações da Reuters [14/9/05].