Monday, 24 de June de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1293

Da agitação do escritório ao lazer do fim de semana

A partir deste fim de semana, o Wall Street Journal dará início a uma das mais ousadas apostas de seus 123 anos de história. O jornal americano especializado em negócios e política, que antes era publicado apenas de segunda a sexta-feira e entregue a assinantes em seus locais de trabalho, lançará sua edição de sábado.


Além das tradicionais matérias sobre finanças e política, a chamada ‘Weekend Edition’ do Journal diversificará no conteúdo, que terá, entre outros temas, textos sobre moda, esportes e culinária. Com artigos sobre ‘os negócios da vida’, como define a diretoria do jornal, a edição de sábado tem o intuito de atrair e diversificar a gama de anunciantes. Se hoje os anúncios publicitários nas páginas do Journal são todos de companhias financeiras e de tecnologia, como Citigroup, IBM e American Express, num futuro próximo – espera-se – eles incluirão bens de consumo e artigos de luxo. A receptividade dos anunciantes à novidade, por enquanto, é boa. Segundo a companhia, mais de 90 deles já reservaram espaços para os próximos meses, incluindo nomes de peso como a BMW e a joalheria Harry Winston.


Tirar a edição de sábado do papel – ou melhor, colocá-la nele – foi tarefa complicada. Cerca de 150 pessoas foram contratadas para as áreas editorial e de vendas, os antigos funcionários tiveram que passar por um treinamento e ainda foi preciso ser pensado um complexo esquema de distribuição para os assinantes – já que, aos sábados, a grande maioria deles não está nos escritórios.


Segundo nota da agência de notícias Reuters [11/9/05], o lançamento parece ser uma medida desesperada da Dow Jones and Co., que publica o jornal. As ações da companhia caíram aproximadamente 35 pontos percentuais nos últimos cinco anos, vários executivos importantes a deixaram neste período e há um insistente rumor de que ela estaria prestes a ser vendida.