Thursday, 25 de April de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1284

Ex-repórter foi interrogado pela polícia

O ex-repórter do britânico News of the World, Sean Hoare, que estava no centro do escândalo dos grampos telefônicos, foi interrogado pela polícia, mas não foi preso. Em entrevista recente no New York Times, Hoare alegou que seu então editor, Andy Coulson, havia lhe pedido para fazer as escutas ilegais. Coulson – que é hoje chefe de comunicação do primeiro-ministro David Cameron – negou as acusações.

No começo da semana, o Comitê de Privilégios e Padrões do Parlamento informou que daria início a uma investigação, a pedido de alguns políticos que tiveram telefones grampeados. Se o comitê decidir que não houve desobediência à ordem judiciária, apenas algumas pessoas serão chamadas para testemunhar. Caso contrário, será feita uma investigação mais ampla.

O ex-editor de notícias da família real, Clive Goodman, e o detetive Glenn Mulcaire foram presos em 2007 por terem acessado mensagens telefônicas de celebridades. Alguns deles estão abrindo uma ação legal contra o jornal e a polícia metropolitana, como a atriz Sienna Miller e o ex-vice-primeiro-ministro John Prescott.

Em 2008, o News of the World chegou a pagar Sienna por danos morais e a escrever uma carta reconhecendo terem errado ao publicar matérias e fotos sobre sua vida pessoal. Amigos dela informaram que a atriz notou que algo estava estranho na caixa postal de seu celular, inclusive porque mensagens que ela não havia escutado apareciam como ouvidas. Por isso, ela chegou a mudar o número do telefone, que foi descoberto pelo diário. Informações da BBC [14/9/10] e de Nick Davies [The Guardian, 14/9/10].