Sunday, 14 de August de 2022 ISSN 1519-7670 - Ano 22 - nº 1200

Jornalista perde ação que contestava sua prisão durante protesto

O jornalista americano David Morse perdeu o processo que movia na corte federal para contestar sua prisão realizada pela polícia de São Francisco, na Califórnia.

O incidente se deu durante a cobertura de um protesto contra o sistema de transporte ferroviário da Baia de São Francisco (BART, na sigla em inglês) na estação de Powell Street, em setembro de 2011.

Morse alegava ter sido preso intencionalmente pela polícia devido a diversos artigos críticos escritos por ele contra o BART. Após uma semana de julgamento, um júri indeferiu as acusações do jornalista.

Críticas constantes

Morse, que escreve artigos na internet para o site Indybay sob o codinome David Id, é um crítico ferrenho do BART. Algumas de suas matérias acusavam a polícia do sistema de trem de racismo e de ter acobertado o assassinato de dois homens.

Morse alegava que durante a manifestação, ele estava apenas realizando cobertura jornalística e que possuía credenciais para tal. O jornalista alegou que foi abordado espontaneamente por um policial e que foi algemado sem maiores explicações, ficando detido por mais de duas horas.

Durante o julgamento do mérito, o chefe de polícia, Dan Hartwig, admitiu que conhecia David Morse e que possuía conhecimento de suas matérias críticas ao BART, no entanto, alegou que a ordem de prisão foi dada devido ao comportamento inadequado do jornalista durante as manifestações.