Sunday, 21 de April de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1284

Mercado em apuros

Abandonar a versão impressa e passar a cobrar pela online pode se tornar, em breve, a solução para o pequeno e vulnerável mercado jornalístico da Escócia, afirma Kenneth Roy no site Scottish Review. Os números não são nada animadores: mostram um declínio dramático nas edições impressas do Glasgow Herald e do Edinburgh Scotsman. Nos anos 80, o Herald vendia 120 mil cópias ao dia. Hoje, vende 55 mil. Nos anos 90, o Scotsman tinha tiragem de 80 mil cópias diárias; hoje, são 45 mil.


Segundo Roy, a crise no mercado escocês foi acentuada quando jornais de circulação nacional no Reino Unido, com sede em Londres, passaram a produzir edições com notícias e resultados esportivos da Escócia. Agora, até estes veículos enfrentam um mau período. A edição escocesa do Sunday Times, que por um tempo conseguiu resultados satisfatórios, apresentou queda de 11% nas vendas no ano passado, de 72 mil para 64 mil exemplares.


Na semana passada, a News Corporation, que publica o jornal, decidiu eliminar a edição voltada à Escócia. ‘A internet roubou os leitores e os anúncios classificados; e agora ameaça matar o jornal tradicional’, diz Roy, que acredita que os jornais cometeram um erro brutal ao oferecer conteúdo de graça na rede. Com informações de Roy Greenslade [The Guardian, 18/5/10].