Friday, 21 de June de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1293

A volta de FHC

PICADEIRO

Luiz Egypto

O sociólogo Fernando Henrique Cardoso estreou no domingo (6/4) uma coluna mensal no Estado de S.Paulo e no Globo. O Estadão, comme il faut, produziu para a véspera da estréia (sábado, 5/4) uma entrevista com o ex-presidente da República sob o título "FHC aos petistas: ?Agüentem as pedradas?" (disponível em http://www.estado.com.br/editorias/2003/04/05/pol016.html) ? a típica "pauta 500", ou matéria "reco" (de "recomendada"). Nada contra, nada a favor: faz parte.

Junto à entrevista, o recado: "A partir de amanhã, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso incorpora-se à equipe de colunistas do Estado, onde publicará, sempre no primeiro domingo de cada mês, as suas análises sobre grandes temas do Brasil e da política internacional. Os artigos aparecerão também no jornal O Globo, do Rio de Janeiro".

Embora bem conduzida por um experiente repórter da casa,
não custaria nada informar aos leitores do Estado
que a entrevista com FHC havia sido dada por escrito. É o
que transparece das perguntas (que parecem tudo, menos formuladas
em meio a uma conversa) e dos trechos de respostas que escaparam
à edição, quando o ex-presidente usa expressões
como "como eu disse acima" e "no limite do que respondi
acima". Típico de quem escreve.

A propósito, um trecho sobre a mídia:


Estado ? Seria maior, hoje, o peso da mídia na tomada de decisões, ante o sentido de urgência imprimido à informação pelos meios eletrônicos?

FHC ? A mídia faz parte do sistema de demandas e, como estas nem sempre são atendidas, ela cumpre então outra função social ? a da cobrança. A mídia hoje está no centro da política. É preciso saber lidar com ela, sem imaginar que é possível manipulá-la. E tendo muita "escuta".

Estado ? Em seu livro "Coeur à l’ouvrage", o ex-primeiro ministro francês e seu amigo, Michel Rocard, afirma que, no mundo atual, o poder da mídia é maior do que o da política…

FHC ? Não sei se é maior. A mídia faz parte do poder. Ela é poder, também.