Saturday, 25 de May de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1289

Ao vivo, não

Edição de Marinilda Carvalho

 

Vivemos uma era de traumas, na cidade, em casa, na profissão. Um mesmo jornalista, morador do Rio, três décadas e pouco de carreira, na mesma semana pode ser espectador de tragédias próximas ? os seqüestros do Jardim Botânico, de Santa Teresa e de Niterói, que resultaram em três mortes; ver-se acusado por um leitor de ser um jornalista indigno, porque seu salário provém de patrocinadores como Volkswagen, Telefônica, Embraer, Brasmotor ? e aos 53 anos se perguntar estupefato: para ter salário digno é preciso ser pago por quem? E, por fim, ter o vidro do carro atingido por uma bala perdida.

Traumas, traumas.

Fora isso, o leitor merece uma explicação: muitas mensagens foram perdidas nas últimas três semanas por conta de uma simplória mudança de endereço desta encarregada da caixa postal do Observatório. Mudar aqui no Rio é pecado mortal, e que merece punição exemplar. Esta é a política da Telemar, para quem não faz diferença se telefone é instrumento de trabalho de um cidadão. Simplesmente não há linha disponível, e administrar centenas de mensagens pelo webmail não é fácil.

Só resta pedir perdão a quem escreveu e não leu.

Gostaria muito de ver no programa Observatório da Imprensa uma discussão sobre a imprensa de cabresto praticada no interior de São Paulo. Sou jornalista em Marília e como eu vários profissionais daqui ficam indignados com a forma como o jornalismo é feito aqui (como é claro em várias cidades do país). O prefeito detém o poder em todos os veículos de comunicação locais (as rádios e jornais que não comprou ele sustenta financeiramente) e com isso os jornais parecem diários oficiais. Até quando nós profissionais teremos que conviver com isso???

Izabel Dias

 

LEIA TAMBEM

Fotomontagem ? Alberto Dines

Veja e MST

 


Continua??o do Caderno do Leitor

Use o e-mail para nos mandar sua contribuição

Para garantir a publicação de sua correspondência, use correio eletrônico. Críticas e denúncias contra veículos de comunicação citados nominalmente serão submetidas aos mesmos, para que tenham oportunidade de resposta simultânea à publicação da crítica ou denúncia.