Monday, 24 de June de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1293

Arafat fecha jornal pela 8a vez

FAIXA DE GAZA

Yasser Arafat, presidente da Autoridade Palestina (AP), ordenou o fechamento de al-Risalah ("Mensagem"), jornal palestino da Faixa de Gaza, no dia 18 de março. O editor do jornal semanal foi detido pela polícia palestina na cidade de Gaza, onde recebeu a ordem de fechamento proferida por Arafat. O comunicado não deu as razões de tal procedimento, mas disse que o jornal deveria permanecer fechado até nova ordem, segundo artigo de Khaled Abu Toameh para The Jerusalem Post (19/3/03).

Al-Risalah é uma publicação do Partido Islâmico de Salvação Nacional, pequeno grupo sediado na faixa de Gaza. Ghazi Hamad, editor do jornal, disse que a polícia se recusou a informá-lo do motivo do fechamento. Um oficial sênior da AP disse que Arafat estava furioso com o jornal por ter publicado um artigo criticando sua decisão de indicar um primeiro-ministro.

Esta é a oitava vez desde a fundação da AP, em 1994, que Arafat ordenou o fechamento de al-Risalah. Outros jornais foram fechados por longos períodos após a publicação de artigos que criticavam a AP ou oficiais palestinos.

O semanário foi reaberto apenas alguns meses atrás depois que um tribunal palestino declarou ilegal qualquer decisão de fechar jornais. Ativistas de direitos humanos e jornalistas na Cisjordânia e na Faixa de Gaza condenaram a decisão de Arafat e disseram que se trata de uma grave violação à liberdade de expressão.

A mídia palestina, que é controlada pela AP, ignorou completamente a regra. Jornalistas palestinos disseram que nem perdem tempo tentando publicar a notícia do fechamento porque sabem que não há chances disso acontecer.

A LAW, Sociedade Palestina pela Proteção dos Direitos Humanos e do Ambiente, condenou o fechamento, afirmando que a atitude vai na contramão de direitos civis e políticos. O grupo pediu ao Ministério da Informação da AP que intervenha de forma a fazer Arafat rescindir da ordem.