Friday, 14 de June de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1292

Cama-de-gato na clareza

MÍDIA ESPORTIVA

Raphael Perret Leal (*)

Há certo tipo de notícia difícil de ser explicada ao leitor. Quando o assunto é economia, por exemplo, o texto deve ser bem claro, tarefa dificultada por termos específicos desconhecidos. No caso de uma nota internacional, em alguns casos são necessários alguns parágrafos explicando o contexto histórico de um país.

Algumas categorias de notícias já não têm essa necessidade de explanação: tratam de assuntos bem próximos ao cotidiano do leitor, contribuindo para a concisão do texto. É o caso das editorias de geral e de esportes.

Entretanto, o Jornal do Brasil provou como tornar incompreensível um parágrafo que deveria informar quem fez os gols numa partida de futebol. Título: "Deportivo repete Vasco diante do PSG", numa referência à conquista da Copa Mercosul 2000 pelo Vasco, que, na decisão, em dezembro, venceu o Palmeiras por 4 a 3 após entrar em campo para o segundo tempo perdendo por 3 a 0 em pleno Parque Antártica, a casa palmeirense.

Esse elo é explicado no texto. Mas o trecho da notícia, publicada na quinta, 8 de março, que importa é o seguinte:

"O nigeriano Okocha e o francês Laurent Leroy, este duas vezes, marcaram para o PSG. Aos 12 minutos da etapa final, o atacante uruguaio Walter Pandiani (…) empatou. Aos 15min, o espanhol Diego Tristán fez 2 a 1. Pandiani voltou a balançar as redes aos 31min e aos 39, deixando o estádio Riazor como novo herói da Galícia."

Então, do trecho concluímos que:

1) Aos 12 minutos do segundo tempo Pandiani empatou um jogo que estava 3 a 0. Deve ser porque ele fez 3 gols. Todos no mesmo minuto? Ou quem redigiu esqueceu de informar os dois primeiros gols do Deportivo La Coruña?

2) 3 minutos depois, Tristán fez 2 a 1. Ué? Mas não estava 3 a 3? Ou o trecho acima estava errado e o placar estava antes 3 a 1? Persiste a dúvida… Que tipo de gol faz diminuir o placar?

Vá lá que o resultado da partida estava estampado no subtítulo e no primeiro parágrafo da notícia. Mas é triste notar como há dificuldades em publicar uma mísera ordem de gols de um jogo de futebol.

Uma notícia sobre a macroeconomia da Eslováquia seria mais clara.

CARTAS

O Jornal de Tarde de 15/3 inventou uma nova versão para o
fair play: jogo amistoso pelas eliminatórias da Copa.

Com Leão, a maior chance de César

Lateral-esquerdo do São Caetano foi chamado ontem para o amistoso do próximo dia 28, em Quito, contra o Equador, pelas Eliminatórias da Copa/2002.

Velloso, goleiro do Atlético-MG, também foi chamado. A lista dos 22 jogadores convocados para a partida da Seleção Brasileira contra o Equador, no dia 28, em Quito, pelas Eliminatórias, reservou algumas surpresas. Entre as novidades, o lateral César, do São Caetano, faz sua estréia na Seleção.

Marcelo Rudini

Volta ao índice

Feitos & Desfeitas ? texto anterior

Mande-nos seu comentário