Monday, 20 de May de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1288

CNN E CBS

MONITOR DA IMPRENSA


CNN E CBS
Divisão de custos

As emissoras americanas CNN e CBS estão discutindo a possibilidade de compartilhar recursos ? inclusive âncoras e correspondentes. Contudo, informou Jim Rutenberg [The New York Times, 30/4/01], muitos dizem que ainda é cedo para avaliar se o acordo sairá.

Em 1998, as duas companhias já discutiam uma possível fusão que, como hoje, seria uma grande oportunidade de economia para ambas. O âncora Dan Rather, por exemplo, apresentaria o Evening news na CBS e, em seguida, continuaria a dar notícias na CNN. A CBS abandonaria seu próprio sistema de recolhimento de notícias, que seria provido ao Evening News pela CNN. A CNN se beneficiaria da exposição da CBS, que tem maior índice de audiência, e as duas dividiriam os custos da operação.

Contudo, há incontáveis obstáculos no processo. Não se sabe ao certo com que recursos cada uma poderia contribuir nas diferentes operações, como os lucros seriam divididos e como as notícias seriam marcadas ? CNN ou CBS. Embora circulem rumores de que Ted Tunner, fundador da CNN, não aprovaria tal fusão porque ainda sonha em comprar a NBC, o controle da emissora agora é de Jamie Kellner, novo líder da AOL Time Warner?s Turner Broadcasting System. Mas a crise atual de anunciantes, que afeta as duas partes do possível negócio, é mais um incentivo ao acordo.

Tudo pelo carisma

Muitos americanos pudicos ficaram chocados ao saber que fotos da atriz e atual âncora da CNN Andrea Thompson nua estavam circulando pela internet, além de filmes "picantes" que ela teria feito no início da carreira. A atriz interpretava uma detetive no seriado NYPD Blue, do canal ABC. O caso envolvia, portanto, disse Howard Rosenberg [Los Angeles Times, 4/5/01], a credibilidade da emissora.

O fato é que, nua ou não, seu trabalho não seria revolucionário nem impróprio à rede. Um pedigree de jornalista sério não é pré-requisito para âncoras de um canal que requer deles apenas a leitura do texto, sem ousadias, e que nos últimos tempos tem tentado abandonar sua raízes de debate e opinião rumo ao entretenimento [ver remissão abaixo]. No atual contexto, questiona Rosenberg, seria Andrea Thompson incompatível com a equipe da CNN?

A emissora assegura a estréia da atriz, apesar do constrangimento. A nova estratégia de Jamie Kellner, ex-líder da Warner Bross, é trazer rostos famosos para competir com a MSNBC e a Fox News. Talvez seja esse o resultado de se colocar um homem do entretenimento no comando, diz Rosenberg, mas nem ele conseguiu descobrir ainda uma alternativa certa para dar carisma aos noticiários. Depois das 400 demissões do início do ano, a CNN não tem a mesma força de antes, e aproximar-se ainda mais de seus índices de audiência é o grande desafio.

Só com Bill Clinton

Enquanto isso, o co-fundador da rede, Reese Schonfeld, acredita ter encontrado a solução para muitos dos problemas de Kellner. Segundo ele, basta um único passo para que a CNN recupere a liderança e a reputação: um talk-show comandado por ninguém mais, ninguém menos que a celebridade Bill Clinton.

"A CNN tem que reconhecer que a televisão não tem que ser tratada como medicina", disse Schonfeld ao CBS Market Watch [4/5/01]. "A Fox a torna divertida". E o que poderia ser mais divertido para os telespectadores do que ver o ex-presidente conversando com convidados sobre as notícias do dia e ouvindo perguntas do público? Clinton apareceria ao vivo e, amado ou odiado, é inegável que tem carisma. Contratar o democrata tornou-se um dos objetivos principais da AOL Time Warner, tanto que o próprio chefão da companhia, Bob Pittman, é quem está tentando convencer o ex-presidente.

Robert Barnett, advogado pessoal de Clinton, disse que seu cliente recebeu "inúmeras ofertas de projetos da mídia para comandar seu próprio show ou ser comentarista, mas não está em busca de nada disso no momento".

Leia também

Vale tudo por mais audiência

Volta ao índice

Monitor da Imprensa ? próximo texto

Monitor da Imprensa ? texto anterior

Mande-nos seu comentário