Monday, 17 de June de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1292

Dois exemplos capixabas

DIRET?RIO ACAD?MICO

ENSINO MÉDIO

Victor Gentilli

A Universidade Federal do Espírito Santo enfrentou os poderosos do ensino privado e fez o seu ranking dos cursos de ensino médio que melhor dão acesso à universidade. Em primeiro lugar, apareceu uma instituição pública, o CEFET-ES (Centro Federal de Educação Tecnológica), antiga Escola Técnica Federal. A pesquisa da UFES trouxe várias outras novidades.

Os jornais diários capixabas cobriram bem, embora com discrição.

O noticiário certamente incomodou os grandes cursinhos, igualmente grandes anunciantes, cuja publicidade centra-se na capacidade de dar acesso à universidade.

Outras universidades poderiam seguir o exemplo. Seria demais pensar que os jornais poderiam fazer isso por sua própria conta.

O diário A Tribuna (11/3/2001, págs 2, 3 e 4) mostrou os problemas dos cursos capixabas que não cumprem com rigor a legislação. Para obter informação, os repórteres não se identificaram como repórteres. Seria um pouco mais difícil, mas dava para conseguir as informações com mais profissionalismo. O jornal não deu os nomes dos cursos com problemas. Neste caso, o jornal acertou: 1) porque para citar nomes seria necessário uma checagem bem mais profunda; 2) porque de fato, como a própria matéria fazia referência, os casos descobertos eram muito mais comuns e o objetivo era apenas mostrar que a picaretagem continua.

A Tribuna ouviu o MEC, em longa entrevista com o diretor de política de ensino superior, Luiz Curi. Mas, no final, ficou a impressão que o MEC é omisso. Nesse caso, a impressão é falsa.

Veja também

Sítio da Universidade Federal do Espírito Santo

Volta ao índice

Diret?rio Acad?mico ? próximo texto

Diret?rio Acad?mico ? texto anterior


Mande-nos seu comentário