Monday, 24 de June de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1293

Geraldo Rivera pode voltar a Bagdá

MÍDIA & GUERRA

O correspondente da Fox Geraldo Rivera, inicialmente expulso do Iraque pelo Pentágono por revelar, no ar, a localização da tropa que cobria, poderá voltar à zona de conflito. Segundo Don Kaplan [New York Post, 3/4/03], Rivera voltará ao campo de batalha com a condição de que "tenha ficado claro para ele e para a rede o que fez de errado da primeira vez e que o erro não se repita", assim que a Fox tiver outra oportunidade de enviar um jornalista. Scott Collins [Hollywood Reporter, 1/4] conta que Rivera não foi o único a ser expulso pelo Exército: Philip Smucker, freelancer do Christian Science Monitor, também teve que deixar o Iraque após ter revelado a localização de uma unidade da Marinha numa entrevista para a CNN.

Fox versus MSNBC

As confusões envolvendo Peter Arnett e Geraldo Rivera foram motivo para Fox e MSNBC, em disputa acirrada pela audiência, alfinetarem-se publicamente. Conta Jim Rutenberg [New York Times, 3/4/03] que a Fox cobriu a demissão de Arnett no domingo; na terça-feira, a MSNBC cobriu a história de Rivera e veiculou um anúncio prometendo jamais "comprometer a segurança militar ou pôr em risco uma única vida americana".

Em resposta, a Fox lançou um comercial com cenas da entrevista de Arnett. "Ele falou contra as forças armadas da América; disse que a guerra contra o terrorismo falhou; chegou a aviltar a liderança americana. E ele trabalhava para a MSNBC". Referindo-se a uma campanha da rival que se diz a emissora da América, o anúncio termina: "Agora, pergunte a si mesmo, é este o canal de notícias da América?"