Thursday, 13 de June de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1291

GM conta os caraminguás

OBSERVAT?RIO DA PROPAGANDA

CAMPANHAS

As negociações entre a General Motors e a Condé Nast Publications sobre a agenda publicitária de 2001 foram interrompidas. Editores dizem que a responsabilidade foi da GM, que nada quis comentar. A empresa de automóveis, que ocupou 500 páginas da Condé Nast e gastou com ela 28 milhões de dólares no ano passado, desaparecerá das revistas mensais da editora a partir de maio, informa Jon Fine e Jean Halliday [AdvertisingAge, 12/3/01].

Aparentemente, a situação é difícil para a Condé Nast. Executivos da Hearst, Time Inc. e da Hachette Filipacchi Magazines confirmaram a presença da GM em suas publicações neste ano. No começo do ano uma porta-voz da GM afirmou que haveria cortes nos gastos em TV no segundo semestre, embora afirmasse que os gastos com anúncios neste ano seriam equivalentes aos do ano passado.

Volta ao índice


Mande-nos seu comentário