Saturday, 22 de June de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1293

Israelenses não entram

TELETIPO

O Kuwait, cujas relações diplomáticas com Israel são cortadas, recusou a presença de correspondentes especiais da mídia israelense no país. Alguns jornalistas de Israel com dupla nacionalidade e a serviço da mídia internacional conseguiram escapar da proibição. Caroline Glick, do Chicago Sun Times, teve que prometer que não escreveria nada para o Jerusalem Post, que pertence à mesma companhia do Times. No entanto, o correspondente especial do diário israelense Haaretz, que se recusa a usar repórteres "escondidos", não foi autorizado a adentrar território kuwaitiano. Informações dos Repórteres Sem Fronteiras (24/3/03).

Em artigo ao USA Today (25/3/03), William Hamilton manifesta preocupação com a cobertura que repórteres que acompanham o exército aliado na invasão do Iraque ? os chamados "embedded" ? vêm fazendo. Ele considera que um inimigo equipado poderia utilizar as informações jornalísticas em combate, e cita como exemplo um confronto perto da cidade de Umm Qasr, transmitido ao vivo pela emissora britânica Sky News, em que fuzileiros navais americanos tentavam eliminar um bolsão de resistência iraquiano. Hamilton observa que o comandante iraquiano poderia ter usado as imagens para posicionar melhor suas armas antitanque.