Monday, 26 de February de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1276

Mais entretenimento

TELETIPO

O conservador Wall Street Journal planeja passar por uma reforma em 2002 que pode incluir a introdução de uma quarta seção diária, dedicada a arte e cultura. A opção de ampliar a cobertura de entretenimento, baseada na popularidade da seção especial de sexta-feira, poderia tornar o jornal mais atraente para anúncios de cinemas e outras atividades culturais. Paul D. Colford [New York Daily News, 7/11/01] relata que o Journal – circulação diária de 1,7 milhão de cópias – perdeu 40% de anúncios no período de julho a setembro deste ano. Em contraste, os jornais observaram um aumento modesto no gasto com publicidade de teatros e outros centros culturais, embora anúncios de filmes tenham caído 31%.

O prefeito de Nova York, Rudolph Giuliani, aclamado em seu país, não recebe o mesmo tratamento da imprensa árabe, revela Howard Kurtz [Washington Post, 5/11/01]. Após Rudy ter recusado a doação de dez milhões de dólares de um príncipe saudita que pediu maior apoio americano aos palestinos, um colunista do jornal Al-Riyadh, da Arábia Saudita, afirmou que isto se devia ao fato de "o governador da Big Apple ser judeu". Já no palestino Al-Hayat Al-Jadida, outro colunista acusou Giuliani de estar "obcecado por seu ódio aos árabes". "Ele esconde o primeiro nome, escolhido pelo pai italiano, para não lembrar os eleitores judeus do infame Rudolph Hitler. Por isso prefere abreviá-lo para Rudy", "explica" o jornalista. "Seria engraçado se não fosse assustador o nível de desinformação que corre por aí", disse a porta-voz do político. No dia 7/11, o bilionário republicano Michael Bloomberg foi eleito o novo prefeito de Nova York.