Saturday, 22 de June de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1293

Mudanças na auditagem

MONITOR DA IMPRENSA

CIRCULAÇÃO PAGA

A Audit Bureau of Circulations aprovou o novo sistema de medição e divulgação da circulação dos jornais a seus anunciantes, ratificando procedimentos que darão mais informações sobre quem está comprando o jornal. Qualquer veículo poderá ser considerado pago se vendido pelo mínimo de 25% de seu preço básico, em contraste com o mínimo anterior de 50%.

As novas regras receberam aprovação preliminar em novembro e devem entrar em prática a partir de 1o de abril. Segundo Felicity Barringer [The New York Times, 13/3/01], as normas exigem que jornais vendidos a hóspedes de hotéis só sejam contados como circulação paga se estiverem de acordo com a regra de restrição do preço básico. Senão, as cópias deverão ser contadas como parte da "circulação de honra" do jornal.

As novas regras também solicitam aos jornais mais detalhes sobre a circulação paga total, indicando quantas cópias foram vendidas a preços entre 25% e 50% do preço básico, além de mais informações sobre áreas geográficas onde preços especiais estejam sendo oferecidos.

AFEGANISTÃO

Os talibãs expulsaram a equipe da BBC do Afeganistão no dia 14 de março por criticar o grupo que está destruindo todas as estátuas antigas. Enquanto grande parte do patrimônio pré-islâmico foi destruída, funcionários talibãs continuaram oferecendo versões controversas do destino dos dois Budas gigantes de Bamiyan, maior tesouro arqueológico afegão, segundo a Reuters (14/3/01).

Os talibãs, que prometeram eliminar todas as estátuas históricas do território afegão para combater a idolatria, enfureceram-se com entrevista dada por um professor americano à BBC na noite do dia 13, que descrevia a destruição como bárbara. Após a transmissão, os talibãs ordenaram que a BBC fechasse sua redação em Kabul e retirasse de campo sua correspondente, Kate Clark, em até 24 horas.

Volta ao índice

Monitor da Imprensa ? próximo texto

Monitor da Imprensa ? texto anterior

Mande-nos seu comentário