Monday, 17 de June de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1292

Notas de uma manhã de sábado

PICADEIRO

Luiz Weis

** O Estado de S. Paulo (5/4), em chamada de primeira página, sapecou: "Em carros entulhados de pertences (…)". Deu a entender, involuntariamente, que os pertences atulhados nos carros (dos iraquianos em fuga de Bagdá) são um lixo.

** No mesmo Estado, mesma edição, está lá, em matéria sobre os planos do PP (ex-PPB) de atrair Enéas Carneiro e os deputados do Prona eleitos na esteira (ou no rastro) dos seus votos: "Na rasteira de seus mais de 1,5 milhão de votos (…)". Quem passou uma rasteira no português foi a repórter da sucursal de Brasília.

** "Correção" no caderno de Cultura (Estado de S.Paulo, 5/4) informa que a atriz que o crítico tanto elogiara em determinada peça não se chama Vera Mancini, que sequer faz parte do elenco, como ele escreveu, mas Agnes Zuliani.

** Em artigo na pág. 3 da Folha (5/4), o ex-secretário nacional Antidrogas Walter Maierovitch lembra que "em 1998 (…) o então sindicalista Luiz Inácio Lula da Silva…" Dá vontade de perguntar ao magistrado o nome do sindicato de que o presidente era membro há apenas 5 anos.

 

Luiz Egypto

Foto de primeira página da Folha de S.Paulo (sábado, 5/4) mostra um Boeing 727 calcinado na pista do aeroporto de Bagdá. A legenda: "Avião de linha aérea iraquiana completamente destruído na manhã de ontem, depois da batalha travada pela tomada do controle do aeroporto de Bagdá". O advérbio caiu mal: a aeronave não estava "completamente" destruída. A cauda e o leme permaneciam intactos.