Thursday, 13 de June de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1291

Notícias 24h preocupam Pentágono

JORNALISTAS NO FRONT

Cuidado com os exageros. É o que o Pentágono tem dito à população, referindo-se à cobertura dos jornalistas no front.

A sucessão intensa de ataques americanos ao Iraque num período que trespassa a capacidade do Pentágono de explicá-la, começou a preocupar o governo Bush quanto à emersão de visões distorcidas do conflito suscitadas pela cobertura de notícias 24 horas. O controle das mensagens transmitidas, segundo Julie Manson [Hearst Newspapers, 25/3/03], é crucial para que a administração pública mantenha elevado o apoio da população ao conflito.

"Pode ser um desafio, porque temos centenas de jornalistas no front, muitos deles reportando apenas uma pequena parte de algo", disse Victoria Clarke, porta-voz do Pentágono.

A discussão vem de encontro a um conflito essencial dentro da indústria, entre equilíbrio jornalístico e sensacionalismo. "O Pentágono perdeu o controle da situação", disse Ann Crigler, professora de mídia de massa e política na Universidade do Sul da Califórnia. "Com todos esses repórteres acompanhando militares, não há como não perceber que o Pentágono presumia uma guerra bem mais fácil".

Cada segundo guardado

No dia 25 de março, o conflito no Iraque completara "apenas" seis dias, mas a cobertura de notícias 24 horas, segundo o secretário da Defesa Donald Rumsfeld, dava a impressão de que a saga se arrasta há semanas.

Para Rumsfeld, assistir ao desenvolver da guerra em tempo real pode alterar a percepção do público de como a guerra está tomando forma. A afirmação do secretário foi uma resposta a comentários de que a invasão dos EUA está sendo lenta demais ou mais difícil do que deveria, de acordo com a Associated Press (25/3/03).

A decisão de anexar 600 jornalistas às tropas militares americanas está tornando o controle da cobertura mais complicado. "O que estamos vendo a cada segundo é um pedaço do que realmente está acontecendo lá", disse Rumsfeld. "As reportagens estão, na maioria, bem apuradas, mas não englobam o contexto geral."