Tuesday, 25 de June de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1293

O legal e o ético

QUALIDADE NA TV

PESQUISA

O website Diga-me <www.diga-me.com.br> ? dedicado a pesquisas de opinião on line e parceiro do OI na urn@ eletrônica ? mantém em sua home page uma seção intitulada "Pesquisa da Personalidade", na qual formadores de opinião são convidados a elaborar enquetes.

O jornalista Heródoto Barbeiro foi o responsável pelas questões da enquete que ficou disponível no Diga-me, entre os dias 7 e 23 de fevereiro de 2001, respondida por 612 leitores internautas. Em co-autoria com o também jornalista Paulo Rodolfo de Lima, Heródoto lança em 21 de março, em São Paulo, o livro Radiojornalismo ? produção, ética e internet, pela Editora Campus.

Abaixo as perguntas formuladas pelo jornalista e as respostas obtidas, acompanhadas das respectivas porcentagens. Na próxima página, Heródoto Barbeiro comenta os resultados.

1. O uso de câmaras escondidas está cada vez mais difundido nos telejornais da noite. Na sua opinião:

O uso é legal e ético, pois é uma forma de se descobrir as grandes maracutaias que envolvem os grandes corruptos do país. ? 30%

Essa prática é ilegal, mas aceitável pela ética jornalística. O compromisso do jornalismo é com a notícia, e pode usar de qualquer artifício para obter a informação. ? 40%

A maioria dos códigos de ética do mundo repudiam o uso de qualquer tipo de gravação considerando-a uma forma de violação dos direitos dos personagens das reportagens. ? 25%

O Código Penal não diz que usar aparelhos de gravação escondido é crime, quando usado por jornalistas e detetives no cumprimento dos seus deveres. ? 5%

2. A espetacularização da notícia tem garantido bons índices de audiência principalmente para os telejornais do final da tarde. Por isso:

Os policiais devem colaborar com os jornalistas exibindo os detidos mesmo que eles não queiram aparecer na TV. ? 19%

Todo mundo é suspeito de ter cometido um crime até que a sentença final tenha trânsito em julgado. ? 19%

O jornalista precisa, muitas vezes, desempenhar o papel de policial para conseguir informações que são do interesse da coletividade. ? 48%

Para se elaborar uma reportagem que prenda a atenção do telespectador é bom que o jornalista faça o papel de juiz, como forma de incentivar a justiça. ? 15%

3. Um site na internet divulgou o affair Bill Clinton/Monica Lewinsky e provou que a web é um novo meio de comunicação de massa. Na sua opinião:

A vida de um presidente não pode ser devassada por um jornalista, pois ele é o homem mais importante do país. ? 5%

O caso amoroso Clinton/Lewinsky pôs em risco a estabilidade dos Estados Unidos, e mas a divulgação pela imprensa foi mais danosa do que o caso extra-conjugal. ? 15%

O jornalismo não pode invadir a privacidade de quem quer que seja. ? 23%

O homem público não tem o mesmo direito à privacidade que as pessoas comuns. No momento que aceita um cargo público deve estar consciente que vai perder uma parte de sua privacidade. ? 58%