Friday, 01 de March de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1277

Parabólicas no Irã

TELETIPO

O Parlamento iraniano aprovou projeto de lei que suspende a proibição de antenas parabólicas. O projeto, que impede apenas a transmissão de canais com conteúdo anti-iraniano ou pornográfico, ainda precisa ser aprovado por um conselho de conservadores. Para estes, como o parlamentar Hasan Sobhani, permitir o acesso a emissoras via satélite pode deixar o Irã “sob o controle de canais que rotineiramente propagam o capitalismo através de tecnologia avançada e rompem toda resistência cultural”. Conta Ali Akbar Dareni [AP, 17/12/02] que a legislação atual é ineficaz, pois muitas casas da capital têm antenas nos telhados apesar das ameaças de multa e confisco.

A Gannett Co., dona de um império midiático que inclui 94 jornais ? entre eles, USA Today, o maior dos EUA ? e 22 emissoras de TV, está prestes a entrar no mercado de canais a cabo. A companhia vai lançar a rede America Today, que retransmitirá os noticiários locais, atraindo viajantes que estão longe de casa. Frank Ahrens e Lisa de Moraes [Washington Post, 19/12/02] contam que a Gannett está negociando com a Comcast, Time Warner e Charter Communications a transmissão do novo canal.

A companhia Yahoo inaugurou um arquivo de matérias, fotografias e clipes de áudio da Associated Press. Para ler os artigos encontrados pelo sistema de busca da Yahoo News (que cobrem desde 1?. de janeiro de 1998), o internauta terá que desembolsar US$ 1,50 por cada. Informa a Reuters [17/12/02] que o material da AP estará disponível gratuitamente até 15 dias após a publicação, e depois será transferido para o arquivo pago.