Friday, 14 de June de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1292

Repórter escapa de pena de morte

TELETIPO

O governo do Catar decidiu libertar Firas al-Majali, jornalista jordaniano acusado de espionagem e sentenciado à execução. O sheik Hamad bin Khalifa al-Thani, emir catariano, comunicou o perdão no dia 17 de março, em homenagem à visita do rei da Jordânia Abdullah II ao Catar. Firas al-Majali trabalhou como repórter da TV estatal Televisão Catar. Foi condenado à morte em outubro, após acusações de enviar informações para a Jordânia sobre o status das tropas americanas no Catar. O jornalista foi libertado imediatamente, e voou para a Jordânia no jato particular do rei Abdullah. As informações são da Federação Internacional de Jornalistas (18/3/03).

A BBC planeja entrevistar 50 mil pessoas em todo o mundo para apurar o que pensam da campanha militar americana contra o Iraque assim que o conflito terminar. A BBC2 deve apresentar os resultados num programa de debate ao vivo, What the World Really Thinks. Segundo Jason Deans [The Guardian, 20/3/03], a rede britânica está procurando 10 emissoras estrangeiras para fazer parte do projeto, e já fechou com a PBS (TV pública americana) e a al-Jazira.