Thursday, 13 de June de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1291

Salve-se quem puder

QUALIDADE NA TV

PESQUISA

Heródoto Barbeiro

Fiquei supreso com as escolhas feitas nas duas primeiras enquetes. Apenas uma em cada quatro pessoas condena o uso de câmeras escondidas para a realização de reportagens jornalísticas. O jurista Fábio Konder Comparato diz que é antiético gravar qualquer coisa sem que o interlocutor saiba que está sendo gravado, e eu concordo inteiramente com ele.

Creio que muitos dos que responderam não sabem qual é a diferença entre o legal e o ético. Mas minha surpresa foi maior quando metade das pessoas confunde o jornalista com o policial, e outros 20% concordam que a polícia deve colaborar para a realização das reportagens jornalísticas. Creio que é a influência dos programas policiais na TV no final da tarde que colaboram para a consolidação dessa mentalidade.

Não me surpreendeu que 58% dos consultados achem que o homem público perde parte de sua privacidade. A cobertura do affair Clinton/Lewinsky foi muito grande e ganhou amplo destaque na imprensa. Uma avaliação como essa é importante para que os jornalistas saibam o que, pelo menos, uma parte do seu público pensa a respeito do trabalho e da conduta da imprensa.

(*) Gerente Regional ? SP do Sistema Globo de Rádio