Monday, 20 de May de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1288

Silvio Ribas, Rosi Rico e Carla Dazzi

"Arábia Saudita bloqueia acesso a site de clubes na Yahoo!", copyright CNN, 14/8/00

"Autoridades sauditas bloquearam o acesso ao site de clubes na Internet da gigante norte-americana Yahoo! Inc., devido à página ser repleta de material pornográfico e ofensivo.

‘A decisão de bloquear o acesso ao site clubs.yahoo.com é irreversível. O conteúdo dele ultrapassou o limite do aceitável’, declarou neste domingo Khalil al-Jaddan, um funcionário para a área de ciência e tecnologia do King Abdul Aziz City, o único provedor de Internet do reino.

Alguns clubes, além de mostrar material de conteúdo pornográfico, estavam identificando e insultando sauditas pelos seus nomes, afirmou ele, dizendo que tal decisão havia sido tomada pois a maior parte do material do site era contra os valores políticos, sociais e religiosos do reino.

Na conservadora Arábia Saudita, não há cinemas ou teatros, os restaurantes são diferenciados pelo sexo, e homens e mulheres não podem se misturar em público.

Segundo al-Jaddan, o bloqueio ao site se iniciou na semana passada, após as autoridades terem realizado um trabalho de monitoração durante três meses, antes de tomar a decisão.

‘Quase ninguém consegue montar uma página de clube em dois minutos’, frisou ele, sobre a dificuldade de monitorar o clubs.yahoo.com Há mais de 250 clubes sauditas no site, contando com um número superior a 60 mil membros.

Servidores de Internet somente receberam autorização para começar a operar na Arábia Saudita em janeiro do ano passado. Antes disso, os assinantes tinham de completar chamadas de longa distância para acessar provedores nos Estados Unidos, Bahrain ou Chipre.

Em uma batalha parecida, um juiz francês ordenou na sexta-feira uma equipe de especialistas em tecnologia a encontrar maneiras de bloquear o acesso de usuários franceses ao Santa Clara, site de leilões da Yahoo! com sede na Califórnia, por oferecer material de conteúdo nazista e racista."

Volta ao índice

e-Notícias –texto anterior