terça, 18 de fevereiro de 2020 ISSN 1519-7670 - Ano 20 - nº 1074

Canal crítico a Chávez é tirado do ar

A emissora venezuelana Radio Caracas Television (RCTV) ficou famosa internacionalmente em 2007, quando o presidente da Venezuela Hugo Chávez se negou a renovar sua licença de funcionamento. Na ocasião, o canal era acusado de ter participado de um golpe, cinco anos antes, para tentar tirar Chávez do poder. Depois de deixar a TV aberta, a RCTV passou a ser transmitida por cabo e satélite – até o último domingo [24/1], quando foi tirada novamente do ar. Desta vez, por se negar a cumprir nova regra governamental que a obrigaria a transmitir os discursos do presidente.


Os serviços de cabo e satélite interromperam a programação da RCTV depois que ela não exibiu um discurso de Chávez no sábado durante uma manifestação de partidários em apoio ao líder. Em nota, a emissora afirmou que a agência estatal de telecomunicações ‘não tem qualquer autoridade para dar esta ordem aos provedores de TV a cabo’. ‘O governo os está pressionando de maneira inapropriada a tomar decisões acima de suas responsabilidades.’ Diosdado Cabello, diretor da agência de telecomunicações, afirmou no sábado que todos os canais nacionais por assinatura do país devem obedecer à lei e que não pode haver exceções.


Interrupção do sinal


Pelas novas regras impostas pelo governo, dezenas de canais locais transmitidos por cabo devem exibir discursos de Chávez e outros eventos oficiais quando as autoridades considerarem necessário. A mesma norma já era aplicada aos canais da TV aberta. O presidente é conhecido pelos longos discursos, que podem durar até sete horas.


Roger Santodomingo, secretário-geral da associação nacional de jornalistas, classificou o novo fechamento da RCTV como uma violação dos direitos humanos, da liberdade de expressão e da democracia. Uma agência de notícias estatal informou que a interrupção do sinal incluiu quatro canais, que poderão voltar a funcionar se decidirem respeitar a lei. Com informações da Associated Press [24/1/10].


 


Leia também

Chávez volta a tirar do ar RCTV — Roberto Lameirinhas